quarta-feira, 22 de março de 2017

Debater o desenvolvimento sustentável

A fundação Inatel inicia na ilha das Flores um conjunto de 17 debates temáticos que vão decorrer até 2018 em todo o país.

Os debates temáticos foram organizados segundo os objetivos da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável, promovida pelas Nações Unidas e que traz à discussão 17 metas para a resolução Transformar o nosso Mundo.

"Pretendemos dar o nosso contributo, levando à discussão cada um dos 17 objetivos para o desenvolvimento sustentável nas diversas regiões onde o Inatel está instalado e tem delegações", afirmou José Manuel Alho, vogal da administração do Inatel.

O primeiro debate deste ciclo, subordinado ao tema "Proteger a vida marinha", terá lugar no próximo sábado (dia 25) na ilha das Flores, "sendo os Açores uma região cujo reconhecido património marítimo se estende muito para além da sua dimensão económica", e inclui uma homenagem póstuma, "modesta mas simbólica", ao oceanógrafo Mário Ruivo. O seu nome será atribuído a uma das salas de conferências do hotel gerido pelo Inatel na ilha das Flores, "para que as novas gerações não esqueçam o contributo que ele deu a Portugal", salientou José Alho.

A iniciativa conta, também, com uma mostra fotográfica, da autoria de Nuno Sá, sobre o "Mero, uma espécie icónica nos Açores" e propõe aos alunos da Escola Básica e Secundária de Santa Cruz das Flores que sejam "repórteres por um dia", escrevendo uma notícia sobre os principais assuntos em debate, acompanhada de uma reportagem vídeo e fotográfica.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!

terça-feira, 21 de março de 2017

Alterações ao concurso de professores terá efeitos nefastos na Escola das Flores

O grupo parlamentar do PS alterou, por proposta do Governo Regional, a periodicidade dos concursos de professores nos Açores, que vão passar a realizar colocações anuais e não por períodos de três anos.

A proposta do Governo Regional gerou críticas por parte de alguns partidos da oposição, que entendem que esta alteração poderá gerar instabilidade nos quadros docentes de algumas escolas, em especial nas ilhas mais pequenas.

O deputado florentino João Paulo Corvelo lembrou que há ilhas como as Flores, onde a contratação de professores por um período mínimo de três anos "contribuiu, de forma decisiva, para o sucesso educativo".

Também Artur Lima, deputado do CDS/PP, advertiu que "o Partido Socialista não vai demorar muito a reconhecer o erro que está a fazer em relação às ilhas mais pequenas e com dificuldades de fixação de professores".

O secretário regional da Educação entende, porém, que a alegada instabilidade do quadro de docentes das escolas mais periféricas, ficará minimizada com as medidas excepcionais previstas neste diploma, nomeadamente os incentivos à fixação de professores nas ilhas mais pequenas. Avelino Meneses disse mesmo estar convicto de que estas alterações melhoram substancialmente o regulamento do concurso de pessoal docente, indo ao encontro da opinião dos sindicatos de professores.

Maria João Carreiro, deputada do PSD, discordou dos incentivos agora anunciados para a fixação de docentes, por entender que vão acabar por subverter o objetivo do diploma, podendo incentivar "a sair e não a ficar".

Paulo Estevão, deputado do PPM, considerou que as sucessivas alterações do Executivo socialista ao concurso de professores, ainda não vão ficar por aqui, acusando o Governo Regional e a maioria que o suporta de andarem à deriva nesta matéria.

Apesar das críticas da oposição, Sónia Nicolau, deputada da maioria socialista, manifestou a sua satisfação pela aprovação das alterações ao regulamento do concurso de professores, recordando que esta foi uma promessa eleitoral do PS.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Correio dos Açores».
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 20 de março de 2017

Cana-roca pode vir a substituir o plástico

Na Green Business Week uma investigadora da Universidade dos Açores falou sobre a “Valorização da conteira: uma planta invasora no mercado”.

Originária da região do Himalaia oriental, a Hedychium gardnerianum foi amplamente introduzida como planta ornamental em diferentes regiões do mundo, incluindo os Açores onde é conhecida por cana-roca ou conteira, estando espalhada em todas as ilhas com excepção do Corvo.

O trabalho de investigação de Helena Vasconcelos sobre a cana-roca tem sido desenvolvido juntamente com os investigadores Maria João Pereira, Maria Gabriela Meirelles e Roberto Amorim. Na Green Business Week, os investigadores terão também um stand no qual terão em exposição a cana-roca e os produtos derivados da mesma, que substituem o plástico e são biodegradáveis, por exemplo, bases de copos e pratos.

O interesse de Helena Vasconcelos pelas fibras naturais surgiu recentemente, mais concretamente após a colaboração com Roberto Amorim e Gabriela Meirelles no âmbito do projecto “Conteira Amiga”, o qual ficou classificado no top20 de 269 projectos ambientais do concurso internacional “a world you like with a climate you like”.

A seguir a este concurso, o grupo tem desenvolvido uma intensa actividade que abrangeu diversas estratégias de desenvolvimento e numerosos estudos de conformação e moldagem de objectos feitos de folhas de cana-roca.


Notícia: jornal «Correio dos Açores».
Saudações florentinas!!

domingo, 19 de março de 2017

Abertos cursos de nadadores salvadores

A Direção Regional dos Assuntos do Mar e a Câmara Municipal de Santa Cruz das Flores informam que estão abertas candidaturas para a frequência de cursos de nadadores salvadores em várias ilhas do arquipélago no primeiro semestre de 2017.

A presença de nadadores salvadores transmite confiança e segurança aos utentes das zonas balneares, tornando a experiência balnear mais tranquila e agradável. As entidades gestoras das zonas balneares, na sua maioria Câmaras Municipais, estão cada vez mais sensibilizadas para dotarem estes locais com meios de vigilância e segurança adequados.

Com o objetivo de colmatar o número insuficiente de nadadores salvadores nos Açores, estão neste momento agendados seis cursos que vão decorrer durante o primeiro semestre em quatro ilhas do arquipélago.

A Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores, em colaboração com a Associação de Nadadores Salvadores dos Açores, irá organizar dois cursos em São Miguel e dois cursos na Terceira. Por seu lado, a Autoridade Marítima Nacional também está a organizar cursos nas ilhas do Faial e Santa Maria.

A Direção Regional dos Assuntos do Mar, enquanto entidade coordenadora das zonas e águas balneares dos Açores, comparticipa o custo das inscrições, em especial aos formandos que queiram trabalhar nas ilhas onde não se realizam cursos, nomeadamente nas Flores, Graciosa, São Jorge, Pico e Corvo.

Os candidatos a estas formações têm de ter 18 anos à data de início do curso, a escolaridade obrigatória, de acordo com a data de nascimento, e ainda passar na prova de admissão.


Notícia: "sítio" da Câmara Municipal de Santa Cruz das Flores.
Saudações florentinas!!

sábado, 18 de março de 2017

PS recandidata autarcas florentinos

Os socialistas vão apresentar às próximas eleições autárquicas 12 atuais presidentes de Câmara e apoiar a lista de independentes na Calheta de São Jorge.

Nas eleições autárquicas deste ano, nas ilhas ocidentais o PS recandidata Luís Maciel nas Lajes das Flores, José Carlos Mendes em Santa Cruz das Flores e José Manuel Silva no Corvo.

À pergunta se é caso para dizer que em equipa que ganha não se mexe, Vasco Cordeiro referiu que o PS faz “uma apreciação muito positiva do trabalho” dos presidentes de Câmara e “da capacidade de cada um dos líderes dessas candidaturas de, com grande sentido de exigência, de rigor e trabalho, poderem também construir um projeto vitorioso para os próximos 4 anos”.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Diário dos Açores».
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 13 de março de 2017

Colocação de professores põe em risco qualidade de ensino na ilha das Flores

O Conselho da Ilha das Flores emitiu um parecer desfavorável à intenção do Governo Regional em alterar o regulamento do concurso de pessoal docente.

O Governo Regional quer aprovar um novo regulamento para a colocação de pessoal docente que deixa cair a obrigação dos professores permanecerem três anos numa ilha.

O órgão consultivo florentino afirma de forma veemente que a proposta governamental não assegura qualidade de ensino e que, numa perspetiva de fixação da população, esta proposta contribuirá para a desertificação da ilha das Flores.


Notícia: «TeleJornal» da RTP Açores.
Saudações florentinas!!

domingo, 12 de março de 2017

Ecos do Ocidente na Festa da Fajã Grande

Actuação em 1990 dos Ecos do Ocidente na Fajã Grande.

Vídeo: YouTube de Ilha das Flores - Açores.
Saudações florentinas!!

sexta-feira, 10 de março de 2017

Dez mil trutas produzidas nas Flores

Os serviços florestais produzem anualmente cerca de 15 mil trutas em São Miguel e dez mil nas Flores, destinadas ao repovoamento de ribeiras e lagoas.

Os números foram avançados pela diretora regional dos Recursos Florestais, entidade responsável pela gestão das espécies piscícolas e de pesca em águas interiores, que assegura o fomento da pesca desportiva da truta através da realização anual de repovoamentos com peixes provenientes da reprodução artificial realizada nos postos aquícolas da Reserva Florestal de Recreio do Viveiro das Furnas (em São Miguel) e da Reserva Florestal Luis Paulo Camacho (nas Flores).

A Direção regional dos Recursos Florestais atribui cerca de 500 licenças de pesca desportiva em águas interiores por ano, registando-se uma procura crescente por parte de turistas estrangeiros.

A pesca desportiva nas águas interiores do arquipélago constitui uma importante componente ao nível da oferta e também o aproveitamento dos recursos naturais da Região. Esta pesca é praticada apenas em São Miguel e nas Flores, as únicas ilhas que possuem lagoas e ribeiras com condições para a manutenção e pesca de espécies piscícolas.

Na ilha das Flores pode-se pescar truta nas ribeiras dos Moinhos, Além Fazenda, Fazenda, Silva, Urzela e Grande e na Lagoa da Lomba.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental» e o inestimável "serviço informativo" do GaCS [Gabinete de apoio à Comunicação Social, da Presidência do Governo Regional dos Açores].
Saudações florentinas!!

quarta-feira, 8 de março de 2017

Lajes comemora o Dia da Mulher

A Câmara Municipal de Lajes das Flores organiza várias actividades de comemoração do Dia da Mulher, que decorrerão de 8 a 12 de Março no Museu municipal e na Casa do Povo das Lajes. Serão desenvolvidas várias actividades que visam promover a autovalorização e o convívio.

As comemorações do Dia da Mulher começam com uma sessão de massagem partilhada com Camille Farge, hoje às 19h30 no Museu municipal. Amanhã (quinta-feira) haverá uma aula de yoga com Jamie Patten. Na sexta-feira (dia 10) haverá uma aula de fitness com Sara Rosário, na Casa do Povo das Lajes. No sábado e no domingo há um workshop de dança Nia com Beatriz Teves Oliveira, às 16 horas na Casa do Povo. Estas actividades de comemoração do Dia da Mulher encerram com uma palestra de Cláudia Pereira sobre “Os Segredos da Nutrição para a Mulher”, no domingo (dia 12) às 18 horas.

Haverá um ambiente de boa disposição e muita dinâmica. Cada pessoa pode escolher as suas actividades e inscrever-se junto dos serviços da Câmara Municipal das Lajes.


Notícia: "sítio" da Câmara Municipal de Lajes das Flores.
Saudações florentinas!!

domingo, 5 de março de 2017

Resultado histórico no voleibol feminino

Disputou-se este fim-de-semana na ilha de Santa Maria o Campeonato Regional de séniores femininos em voleibol. A equipa das florentinas do Clube Desportivo Escolar Flores (CDEF) realizaram um percurso quase perfeito, só tendo sido derrotadas num único jogo a eliminar que as "empurrou" para a disputa do terceiro lugar. A conquista do lugar no pódio é um facto histórico no voleibol feminino na ilha das Flores, muitos parabéns às jogadoras florentinas e ao treinador Paulo Manes.

Na sexta-feira e no sábado a equipa feminina do CDEF conquistou o seu grupo sem contestação, através de duas vitórias por 3-0 face ao Angústias Atlético Clube (da ilha do Faial) e o Clube Desportivo Escolar de Santa Maria. Hoje de manhã disputou-se a meia-final, jogo em que o CDEF apesar de ter dado luta em todos os "sets" saiu derrotado por 3-0 frente ao Angra Volei Clube. No final da tarde de hoje, as valorosas florentinas voltaram a defrontar e a vencer a equipa da casa, desta vez com vitória mais renhida por 3-1.

Para a posteridade aqui ficam os nomes das voleibolistas florentinas: Sara Rosário, Cláudia Pereira, Andreia Nóia, Beatriz Lourenço, Liliana Rosário, Carla Santos, Mariana Lima, Rita Nogueira, Susana Soares, Samanta Santos e Selena Franco.

Saudações florentinas!!

sábado, 4 de março de 2017

CMLF apresentou Festa do Emigrante

A Câmara Municipal de Lajes das Flores apresentou no passado dia 27 de Fevereiro a XXXII edição da Festa do Emigrante, que se realizará este ano de 14 a 17 de Julho.

Para a edição deste ano da Festa do Emigrante, a Câmara Municipal irá manter a matriz que tem caracterizado estas que são as maiores festas concelhias, e que passam sobretudo pela promoção e valorização da nossa cultura e das nossas tradições, nomeadamente pela apresentação do nosso folclore, das nossas marchas, da nossa gastronomia e do nosso artesanato. Pretendemos igualmente apresentar a quem nos visita um pouco da nossa história e da nossa identidade, bem como o nosso património histórico e natural.

Ao nível dos concertos musicais estão já confirmados os grupos Blind Zero, Rute Marlene, XPTO e Haja Saúde, um grupo de emigrantes açorianos oriundo da Califórnia.

Foi igualmente apresentado o cartaz deste ano da Festa do Emigrante, da autoria de Pedro Braia, vencedor deste ano do concurso do cartaz para a Festa.

Este ano o navio de passageiros irá permanecer novamente de sexta a segunda-feira nas Lajes, o que se espera possa atrair mais visitantes à ilha das Flores e contribuir para o sucesso da XXXII Festa do Emigrante.


Notícia: "sítio" da Câmara Municipal de Lajes das Flores.
Saudações florentinas!!

sexta-feira, 3 de março de 2017

Professora suspensa na Escola das Lajes

Uma professora da Escola Básica de Lajes das Flores foi suspensa 20 dias por ter obrigado um aluno de 8 anos a comer sopa que tinha vomitado.

O inspetor regional da Educação referiu que o caso remonta a 11 de Outubro de 2016 e foi denunciado pela encarregada de educação do aluno do primeiro ciclo, alegando que a professora "teria mandado" o seu educando a continuar a "comer a sopa após a ter vomitado".

"Para o devido apuramento dos factos, foi instaurado processo disciplinar à docente", no qual ficou provado que aquela "ordenou que o aluno continuasse a comer a sopa, apesar de este ter dito que não conseguia comer mais, tendo vomitado para o prato o que tinha acabado de ingerir", adiantou Rúben Fournier Pereira.

De acordo com o inspetor regional da Educação, "de seguida, a professora obrigou o aluno a comer o resto da sopa e o alimento vomitado. Após toda a produção de prova e dos factos dados como provados, a conduta da docente foi punida com sanção de suspensão pelo período de 20 dias, implicando o afastamento da docente das suas funções durante este período, perda das remunerações correspondentes e da contagem de tempo para a antiguidade", acrescenta o responsável.

"A docente visada leciona desde 2012 e não tinha quaisquer antecedentes disciplinares", referiu ainda o inspetor Rúben Fournier.

O despacho deste processo disciplinar tem data de 13 de Fevereiro e a sanção foi aplicada pelo diretor regional da Educação.


Notícia: «Açoriano Oriental», «JN», TVI 24, rádio Renascença, «Diário Insular», «Correio da Manhã», TV Record Europa e «DN».
Saudações florentinas!!

quinta-feira, 2 de março de 2017

Parceiros sociais chumbam Orçamento

A maioria dos parceiros sociais com assento na concertação estratégica enviou pareceres negativos ao Governo Regional sobre as propostas de Plano e Orçamento para este ano.

De acordo com os documentos entregues ao Governo Regional, a maioria destaca como negativo o fraco investimento público previsto e alguns propõem mesmo o reforço de verbas para alguns sectores.

A Federação Agrícola dos Açores, por exemplo, considera que deveria haver um reforço de 10% nas verbas do investimento público “para que os rendimentos dos agricultores possam ser salvaguardados, que devem ser canalizados para algumas áreas já referenciadas, como a formação profissional, a diversificação agrícola, o reforço da medida agro ambiente e clima, as infraestruturas agrícolas ou os transportes entre ilhas e exterior”.

A CGTP-Intersindical sublinha que “em ambos os documentos ressalta a opção por incentivos às empresas para a produção de bens transaccionáveis com o objectivo de fomentar as exportações e a penetração no mercado global, descurando a produção para o mercado regional e interno e a substituição de importações, o que é necessário ao equilíbrio da balança comercial regional e do país. Assinala-se, pela negativa, a ausência de orientações e medidas para a criação de emprego com direitos, para o combate à precariedade e aos baixos salários, apesar de se preconizar o aumento do emprego”.


Notícia: jornal «Diário dos Açores».
Saudações florentinas!!

quarta-feira, 1 de março de 2017

Secretário não liga nenhuma às Flores

Confrontado com a existência de uma petição, criada na ilha das Flores, contra a intenção do Governo Regional de alterar a periodicidade dos concursos de colocação de professores, que vão passar a ser anuais, o secretário regional da Educação minimizou o assunto.

"Creio que esse episódio, que surgiu esporadicamente nas Flores, é um receio que não se justifica neste momento", sublinhou Avelino Meneses, assinalando que quando há alguns anos o Governo Regional optou pela obrigatoriedade de permanência dos professores durante três anos na escola de colocação foi "porque havia dificuldade de deslocar docentes para as ilhas mais periféricas, o que atualmente já não acontece".

Apesar disso, o secretário regional da Educação comprometeu-se a encontrar uma forma de acautelar a eventual "instabilidade" que a periodicidade dos concursos poderá gerar em escolas e ilhas mais isoladas, através da criação de "mecanismos para atrair docentes".


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!