segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Fundos europ€u$ garantem-nos a fibra

O projecto para a execução das Redes de Nova Geração (RNG) vai avançar finalmente com a colocação de fibra óptica nas ilhas das Flores e do Corvo. A União Europeia já autorizou a atribuição de 106,2 milhões de euros em fundos comunitários para levar a fibra óptica a todas as zonas rurais.

A empresa Viatel, do grupo Visabeira, venceu o concurso público para a instalação das RNG no arquipélago dos Açores, podendo após vários anos de espera alargar a fibra óptica ao grupo ocidental.

José Contente, secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, explicou que este é um projecto do Governo da República mas que o executivo regional “espera que agora seja executado de vez”. A autorização para a utilização de verbas comunitárias, segundo José Contente, termina “com as desculpas para não avançarem com a colocação do cabo de fibra óptica que ligará as duas ilhas do grupo ocidental”. Relativamente a prazos para a conclusão da instalação dos novos equipamentos tecnológicos, José Contente destaca que será mantida “uma política de ‘pressão’ sobre o Governo Central para este problema”, mas que os prazos de conclusão da ligação de fibra óptica estão dependentes do “planeamento que o Governo lá fora fizer”. No entanto o desbloqueamento das verbas comunitárias permite pensar que a ligação da fibra óptica “é para avançar”.

Paulo Campos, secretário de Estado adjunto das Obras Públicas e Comunicações, afirmou ao jornal «Diário Económico» que pretende que todas as casas tenham ligação à fibra óptica “até 2012”. O representante do Governo da República explicou que houve um atraso de oito meses no arranque das instalações de fibra óptica porque “a adjudicação tinha financiamento público e este tem de ter aprovação das ajudas do Estado”. O arranque deste projecto de ligação da fibra óptica às zonas rurais de Portugal representa um investimento total a rondar os 182 milhões de euros.

Actualmente, as comunicações para as ilhas das Flores e do Corvo são asseguradas por satélite, sendo frequentes as reclamações das populações locais, sobretudo relacionadas com a velocidade da ligação à internet. O Governo Regional dos Açores já assumiu a intenção de resolver o problema, em diversas ocasiões, mas está pendente dos prazos de execução da ligação da fibra óptica ditados pelo Ministério da Obras Públicas e Comunicações.


Notícia: «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!

6 comentários:

Anónimo disse...

Ora muito bem espero que seja desta que a fibra chegue ás Flores e Corvo. Fala aqui na Visabeira companhia que eu conheço muito bem ter ganhado o concurso, mas deve ser no terreno que não vejo que eles tenho barco para a passagem da Fibra por mar.

Anónimo disse...

aínda bem que vai chegar a fibra optica,é mesmo uma pobreza e grande,a velocidade que a nossa internet anda,parece que andamos nos países do 4ºMundo,já não no 3º.

Anónimo disse...

Venha a «fibra», que muita falta faz por cá.

Anónimo disse...

Eu não acredito nesta gente,não passa de mais uma manobra politica.

Ricardo Neves disse...

Espero que o governo cumpra a promessa e que em 2012, eu e muitos de nós já possamos navegar à velocidade contratada.

Queremos fibra óptica na Lousã, assinem a petição, visitem, comentem e divulguem o blog:
http://fibraptc.blogspot.com/

É realmente muito importante para nós, queremos igualdade de oportunidades no acesso à Internet.

P.S. - Esta petição destina-se a quem quiser o serviço na zona centro, onde quer que seja, mas principalmente nas vilas e aldeias.

Anónimo disse...

Este cobo ainda vaiser tema de campanha nas proximas regionais,