domingo, 4 de janeiro de 2015

Surto hemorrágico chegou às Flores?

Há caçadores nas Flores que já identificaram alguns coelhos mortos. Se tal vier a acontecer, é a primeira vez na história da caça ao coelho que um surto hemorrágico chega à ilha das Flores.

O caçador micaelense Gualter Furtado confirmou um estado de grande preocupação por parte dos caçadores um pouco por todas as ilhas açorianas, mas sobretudo na Terceira, São Jorge e Flores: “A verificarem-se estes surtos hemorrágicos em São Jorge e nas Flores (duas ilhas com grande quantidade de coelhos e para onde habitualmente vão caçadores nacionais), será o princípio do fim da caça ao coelho nos Açores”, afirmou Gualter Furtado ao jornal «Correio dos Açores».

Na ilha de São Miguel, as associações de caçadores estão em alerta máximo, não se conhecendo ainda qualquer caso de morte de coelhos por doença hemorrágica que se propaga a grande velocidade e é extremamente difícil de travar. Na maioria dos casos, estes surtos têm origem em acção humana. As organizações de caça nos Açores desconhecem, no entanto, se se trata de uma acção organizada, individual ou mesmo poderá acontecer que tenha origem em determinados adubos importados de países onde exista a doença.


Notícia: «Correio dos Açores» e «Diário Insular».
Saudações florentinas!!

29 comentários:

Anónimo disse...

Eu como caçador á mais de 20 anos nunca vi nada assim , não sei se é a hemorrágica se é a mixomatose ,mas que é algo de mau é, não sei se existe mão criminosa , mas o que é certo é que o caos está instalado e das autoridades competentes ainda até á data nada sabemos , já de há anos para cá que existe muita gente contra os coelhos nas Flores ,agricultores e alguns governantes , até o Presidente da associação agricola da ilha das Flores aqui há anos disse na RTP Açores que os coelhos eram uma praga pior do que o rato ,depois de declarações destas já há muito que espero por este surto , um caçador Florentino.

Eu disse...

Este vai ser mais um caso em que a culpa irá morrer solteira! Mas se as autoridades nada fazem, deve estar na altura dos habitantes preocupados fazerem uma investigação particular afim de descobrirem os responsáveis por tal crime ambiental! E quando os encontrarem...

Anónimo disse...

A culpa é desses caçadores que veem de fora!!

Anónimo disse...

a culpa é de muito adubo nas relvas, os terrenos estão envenenados.

Anónimo disse...

Quando não se pensa...não se pode dizer nada de geito.Sinceramente.
Que lógica e até que vantagem teriam os caçadores (de fora ou de dentro, da Ilha!),em contaminarem os Coelhos?!
É que é mesmo não pensar e só descarregar má vontade!...
Não é que eu concorde com o modo de procimento dos caçadores de fora, não. Vir em "batalhões",em grande convívio,com matilhas imensas,matar sem qualquer limite ou restrição,parece-me mais,muito mais do que desporto.Mas enfim. Agora daí a cumpabiliza-los pela doença e morte dos animais,é demais.

Anónimo disse...

Para que servem os Serviços Agrícolas, os Serviços Florestais e o Ambiente nas Flores?

Anónimo disse...

Eu apesar de respeitar o dtr. Gualter Furtado , penso que o sr. como caçador pode opinar sobre tudo o que diz respeito á caça , mas o sr. tem uma tendencia que a caça dos Açores lhe pertençe , e isto não é verdade a caça é de todos nós . o Sr passa impune na ilha das Flores já á vários Anos o sr. faz como quer e entende e não é fiscalizado nem punido , passo a descrever a caça á galinhola nas Flores geralmente abre no 1º domingo de outubro com o limite de 2 peças por caçador o Sr.dtr Gualter Furtado chega no sábado caça as que quer caça no domingo e vai se embora na 2ªfeira com as culas cheias de galinholas, depois apareçe a fazer um artigo de opinião na revista cães de caça com duas galinholas com o ilheu do Monchique ao fundo como se trata-se de um bom samaritano , espero que seja posto cobro a isto. Quanto aos coelhos sr. dtr nós por cá vamos tentar minimizar o problema por a caça é de todos e para todos.

Anónimo disse...

Ui!... Isto agora já vem mais vento...

Anónimo disse...

quando há vento é que se venteija.

Anónimo disse...

Em relação ao fato de me considerar o dono da caça nos Açores , penso tratar-se de uma afirmação gratuita e desprovida de qualquer fundamento . Em relação à caça na Ilha das Flores já caço lá há mais de 30 anos e procuro sempre respeitar a natureza , e a caça . Relativamente ao estatuto de anónimo em Democracia é um refúgio inadmissível .Neste momento o que me motiva é a Defesa da caça e nada mais .
Gualter Furtado

Anónimo disse...

Como é que o SR.dtr Gualter Furtado diz que o que o motiva é a defesa da caça , se nem sequer o calendário venatório respeita nem em datas nem em numero de peças abatidas , o sr. pensa que em terra de cegos quem tem olho é rei , mas por aqui a Ocidente os cegos já andam de olhos bem abertos e a verem muita bem.Quanto ao anónimato vivemos numa democracia muito encoberta , nunca tivemos tantos fascistas como temos!!!

Anónimo disse...

o anónimo das 22.08 tem alguma razão em relação a doutor gualter ,este senhor vem para as flores e para matar galinholas não e para usufruir da caça e ainda tem coragem para vir comentar coisas no qual esse senhor e um ilegal ,mas com e um doutor ninguém lhe toca .e mais ainda esse senhor e dos poucos caçadores que consegue ter uma reserva de caça em santa Maria ,isto e que e um homem de poder .so mais uma coisa vocês não sabem mas vou dizer-lhes o homem vai para as flores matar dezenas de galinholas para depois tirar fotos com grandes quantidades para dizer que tem cães de fora de serie e depois vende os por milhares este homem e um exemplo a seguir hehehehehehehe

Anónimo disse...

Gostava e ouvir o desmentido ao Anónimo de 6/Jan,22h20.
E se não o houver,quem cala consente...

Anónimo disse...

Há pessoa aqui que sabe o que diz!!
Temos que defender o que é nosso!

Anónimo disse...

A insistirem nestas barbaridades e insultos gratuitos que suspeito saber a origem, vou ter de recorrer aos meios legais para demonstrarem que na minha última ida à bonita Ilha das Flores cobrei mais de duas Galinholas. Isto não é nenhuma ameaça é mesmo a realidade. Mais se pensam com estas ofensas me fazem desistir de ir a esta Ilha das Flores que tanto gosto estão redondamente enganados. Quanto a Santa Maria é mais uma inverdade que os Marienses bem podem demonstrar. Por estes comentários deduzo que não estão nada preocupados com a Hemorrágica nem com as suas consequências. Tal Pai tal Filho ou Vice Versa.
Gualter Furtado

Anónimo disse...

Não sr.dtr.Gualter Furtado nós estamos e muito preocupados com a hemorrágica . E tambem não estamos a fazer estas afirmações para o sr. cá não nos vir visitar e caçar ,queremos sim é que o sr. como nós um cidadão livre com direitos e deveres cumpra e respeite como nós o calendário venatório da nossa linda ilha das Flores. Porque apesar de ontem ter sido dia de Reis o tempo dos Reis já lá vai .

Anónimo disse...

Como caçador mariense preocupa-me mais este surto de DHV, desta feita agora em São Jorge, Terceira e na bonita Ilha das Flores.
Em 2011/2012, a Ilha de Santa Maria foi bastante afectada, ao ponto de ter encontrado vários coelhos mortos no mesmo local. Em certas zonas, que antes eram ricas em coelhos, o cheiro a putrefacção era terrível, de tantos que se encontravam mortos a poucos metros uns dos outros.
Espero sinceramente que se consiga parar a evolução desta doença. Se essa doença regressar a Santa Maria não sei quando, nem se alguma vez iremos recuperar o coelho para ser caçado.
Ao contrário do que foi afirmado acima, em Santa Maria não existem zonas de caça associativas, vulgo reservas, e muito menos particulares, aliás, a inexistência de zonas de caça associativas em Santa Maria e nas restantes Ilhas dos Açores pode muito bem ser uma das causas do aparecimento da DHV, na medida em que, com a criação e gestão das zonas de caça associativas, se estabeleciam pontes e assumiam compromissos entre partes diferentes, com interesses diversos, por exemplo entre caçadores e agricultores.

Pedro Silveira

Anónimo disse...

doutor gualter se não tem já teve quem lhe guarda-se zonas de caça em santa Maria ou lhe indicas onde existem mais coelhos .em relação as flores o senhor ainda tem o descaramento em dizer que foi aquela ilha apanhar mais de duas galinholas na qual só se pode apanhar 2 por caçador aos domingos .para mim isto não e ser caçador nos Açores mas sim caçador furtivo dos Açores faltava dizer que também tem aliados nas flores para lhe apanhar galinholas para as fotografias ,ou será que nas flores alguém vende galinholas senhor guarter os Reis ja eram e por o senhor ter mais influencia nas ilhas nao quer dizer que faça o que quer .sou amante da caça e não caçador furtivo como gualter furtado .como dizia um amigo,Deus tem mais para dar do que o diabo tem para levar .SAUDAÇÕES FLORENTINAS

Anónimo disse...

Ainda em relação ao facto de ser afirmado que vendo cães de caça por milhares de euros , devo afirmar que em mais de 50 anos de exercicio da caça e quse sempre acompanhado dõs meus amigos cães de caça , nunca mas nunca vendi um cão de caça , e durante estes anos todos apenas comprei 4 .

Da minha parte dou por encerrado neste Forum este triste e lamentável equivoco .

E prometo desafiá-lo para vos desafiar a irem numa caçada comigo , embora saiba que presentemente n~~ao praticam esta paixão que nos move e movia .

Gualter Furtado

Anónimo disse...

O sr. Pedro Silveira como dono de um blog de caça se não me falha a memória , muito obrigado pela informação da ilha do sol , mas não concordo com a sua opinião apesar de a respeitar , assim só os ricos ou pseudo ricos caçavam e os outros ficavam a ver a banda passar , cumprimentos de Ocidente para Oriente

Anónimo disse...

Levo mais de 50 anos envolvido no Mundo da Caça e quase sempre acompanhado pelos meus sinceros amigos cães de caça. Para que fique registado, durante todas estas dezenas de anos, nunca, mas nunca vendi um cão de caça do de outra espécie. Na Ilha de Santa Maria quando lá cacei foi sempre mas sempre na companhia e sob a orientação do Senhor Braga, um caçador que é uma referência na cinegética nacional pelo seu rigor e escrupoloso cumprimento das Leis. Da minha e neste Forum que respeito muito dou por encerrada esta polêmica. Esperando não ter que voltar a este assunto em outros Foruns.
Gualter Furtado

Anónimo disse...

Senhor anónimo assuma-se como uma pessoa de bem e escreva o seu nome .Onde é que eu escrevi ou afirmei que tinha cobrado mais de duas Galinholas na Ilha das Flores ? . Leia melhor o meu texto .
Gualter Furtado

Anónimo disse...

O sr. dtr. Gualter Furtado não afirmou em lado algum ter morto mais de duas galinholas. Mas tambem não desmentiu ter caçado no sábado antes da caça á galinhola abrir já á vários anos consecutivos ,por isto sr.dtr não nos queira mandar areia para os olhos pois os Florentinos podem estar calados mas não somos tapados ,um caçador Florentino.
A Verdade vem sempre ao de cima quer queirão ou não .

Anónimo disse...

Como não sei se receberam o comentário que enviei ontem , venho novamente solicitar um desmentido deste Sr Anónimo , reafirmando que não existe nenhuma legislação que me impeça de caçar ao coelho bravo com cães de parar e sobretudo se são cães com boa aprendizage. Este Senhor já afirmou " que eu tinha um couto privado em Santa Maria " , que eu " vendia cães por milhares de euros " , etc , tudo falsidades . Da minha parte dou por principio encerrada esta triste polêmica , que nada tem a ver com a sustentabilidade a sério da caça, num contexto em que o coelho bravo está em perigo na maioria das Ilhas Açorianas , colocando mesmo em risco o nosso ( de todos ) património cinegético . Todos somos poucos para combater esta calamidade .
Gualter Furtado

Anónimo disse...

legislação penso que não existe e muita da que existe não devia existir. O que sei é que na ilha de São Miguel não é permitido caçar ao coelho com cães de parar , e nós todos que temos cães sabemos como é dificil num sitio onde existe muito rasto de coelho aguentar um cão de parar só no faro da galinhola.

Anónimo disse...

Não sou a favor da caça, mas, com boa vontade, respeito quem o faz.
Entendo que devemos matar animais única e exclusivamente para nosso sustento. Nunca para "matar vicio" e fazendo com que estes morram em sofrimento, não me parece muito dos dias de hoje.
Por isso não consigo perceber esta polémica toda.

Anónimo disse...

Só com o intuito pedagógico gostaria de referir e de acordo com a legislação em vigor é proibido caçar às codornizes com cães que não sejam de parar , já não existe nenhuma restrição à utilização dos cães de parar na caça de salto a qualquer uma das espécies cinegéticas dos calendários venatórios dos Açores e Portugal Continental e classificadas como tal .
Em relação à opinião de que só se deve caçar para comer , respeito-a, e embora não coma toda a caça que cobro , a mesma é sempre utilizada e comida , por quem necessita ou por amigos .
Gualter Furtado

Anónimo disse...

Aqui se continua a tentar mandar areia aos olhos dos Florentinos; Só cai quem quer; Os Açorianos das ilhas de maior poder nos Açores só agora estão preocupados com os coelhos das Flores pois as arcas frigorificas não vão estar tão cheias nos próximos anos , nas Flores vamos mandar nos os Florentinos, tambem não percebo porque hoje ainda não se sabe qual o relatório aos coelhos que foram mandados para o laboratório ,talvez como é para as Flores estão a trabalhar a petróleo , outra observação em vez de andarem a juntar os coelhos mortos ,o melhor é pegar numa enchada e enterrar mesmo porque alguns deles já estão em estado de protefacção , um Caçador Florentino

Micaela Madeira disse...

Sabem me dizer se essa doença pega para os nossos coelhos domesticos?