quinta-feira, 1 de abril de 2010

Ainda a tempo do "Primeiro de Abril"...

Falta de oposição interna não significa unanimidade no PS/Açores, afirma Carlos César.

O presidente do PS/Açores, Carlos César, afirmou [ontem] que a ausência de oposição interna não significa unanimidade de posições, defendendo que o partido deve aproveitar o próximo Congresso [regional] para preparar a vitória nas eleições regionais de 2012.

“Não há pessoas no PS/Açores que queiram apressar ou estimular mudanças na liderança, que tem sido sólida, mas isso não significa unanimidade de posições”, frisou Carlos César, salientando que é a “diversidade de opiniões que permite melhorar a actividade governativa”.

Para Carlos César, o PS/Açores “não funciona como o PSD, onde há imensas pessoas que querem dar cabo do líder”, acrescentando que os socialistas “o que querem é dar cabo das políticas que não estão a dar certo e colocar no seu lugar boas políticas”.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Correio dos Açores».

8 comentários:

Pato Bravo disse...

Tá bem tá...esse quer vender peixe pr lebre?!!!

Anónimo disse...

Os rigores orçamentais preconizados pelo CDS-PP e a pouca vergonha dos submarinos.

Anónimo disse...

O P.S já fala em eleições,eu era PSD, mas agora sou PS,eu comprei uma quinta e pertendo construir uma casinha será que o Sr. Pereira pode-me alargar o camiho já agora asfaltar e por luz esta tudo licenciado.

Anónimo disse...

Quem por lá passou e nem sempre concordou,sabe bem o que valem afirmaçoes como as que descaradamente constam desta notícia, que evidentemente sao para consumo externo,mas mesmo assim afrontosas da dignidade e da verdade.Mais valia estar calado do que dizer hipócrisias.E como conselho;quem quiser manter o lugar que se cuide e nao confie em tanta tolerancia, porque se nao,quando der por si já pagou pela ponta da língua, sem que a isso o "castigo" possa ser atribuido.Infelizmente só a nossa condiçao de pobretanas e as políticas de subsídio-dependencia, permitem isto;se nao,o povo sabia muito bem como responder.

DR.PARDAL disse...

O dia 1 de Abril deveria ser considerado «feriado nacional» para lembrança e homenagem aos restantes dias dos anos, onde é cultivada e fomentada com desenvoltura, a Mentira, inclusivé a mentira instituicional.

Nesta última década, quer nos Açores, no país e no Mundo nunca se mentiu tanto, quer em qualidade, quer em quantidade.

Proponho à comunidade de crentes e acólitos desta fé, que no próximo dia 1 de Abril seja realizada uma procissão em honra de S.Sócrates, formada por duas alas devidamente equipadas com rosáceas opas, e ao centro as respectivas «ótóridades» igualmente paramentadas.

No fim da procissão proceder-se-á à benzedura dos petiscos e dos garrafões, num qualquer salão de festa requisitado para o efeito...

Anónimo disse...

O Dr. Pardal faz rir que dá pontadas...LOL
DCA

Anónimo disse...

hoge em dia ja nao precisamos do dia 1 de abril pra mentiras ja ha mentirosos todos os dias pelo mundo ate o pessoal do governo sempre com mentiras e promessas

Anónimo disse...

Admira-me não haver mais comentários a esta notícia! É tudo pacífico ? Está toda a gente adormecida? Ou há medo, mesmo anonimamente?