segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Carlos César é cá um poupadinho... (I)

O Governo Regional dos Açores gastou em 2008 mais de 2,5 milhões de euros em comunicações de voz e dados (fixas e móveis), revela um relatório do Tribunal de Contas.

Os membros do Governo Regional e o respectivo pessoal dos gabinetes (assessores, adjuntos, chefes de gabinete e secretárias pessoais) têm direito a telemóvel, sem limite máximo de [custos de] utilização. O mesmo acontece com os directores regionais e os assessores de imprensa. Ao todo, o Governo Regional dos Açores tem distribuídos 278 telemóveis pelo seu "staff", mas só alguns têm limites de utilização (que rondam os 25 euros por utilizador).

As despesas com portes de correio, avenças, registos e selos, se fossem somar às chamadas telefónicas fariam aumentar estes gastos dos serviços do Governo Regional para mais de 3,9 milhões de euros em apenas um ano.


Notícia: RTP/Antena 1 Açores, rádio Atlântida, «Jornal Diário», «Açoriano Oriental» e jornal económico [gratuito] «Oje».

Como sempre e muito prontamente, o Departamento de Propaganda e da Verdade Suprema Cesarista (vulgo GACS) prestou esclarecimentos e justificações(?) sobre estes exorbitantes gastos em comunicações pelo "staff" do Governo Regional neste 4º mandato de Carlos César... ao todo são 278 (duzentos e setenta e oito!) meninas e meninos com telemóvel à custa dos dinheiros públicos!

8 comentários:

Anónimo disse...

Mas estará tudo bem,verão! Com os governos deste partido,está sempre tudo bem,por maiores e mais graves,que sejam os erros cometidos. E não vale a pena ninguém dizer que está mal!Se fosse com outos,seriam "trapalhadas".A técnica é;usar o cinismo,desvalorizar as críticas sociais e desconsiderar a oposição política,pelo menos aquela que pode tirar o lugar. Isto não é democracia! E por mais obra que façam, não justifica este comportamento doentio. E com a mesma hipocrisia,criticam o Jão Jardim!
Se o escândalo ambiental e sanitário que se passa na ribeira dos vales,fosse com outro governo,eu gostaria de ver o que já não se teria dito e escrito.

Anónimo disse...

As austeridades sao para o povo, nao para os grandes comilhoes que estao no governo. Tal vergonha!

DR.PARDAL disse...

Este Sr. César quando abandonar o poder vai deixar dívidas e mais dívidas.

Com tanto dinheiro que caiu nesta terrinha, podíamos ter o nível de vida dos suiços e dos dinamarqueses.

Todavia, há cada vez mais gente dependente do rendimento mínimo e ainda hoje o César teve o descaramento de prometer mais ajuda às familias insolventes.

É pá, se não sabes governar, desaparece!

Deixa-te de distribuir dinheiro dos nossos impostos.

O que é preciso é trabalho, baixar os impostos do trabalho, das empresas, das casas,etc. e dar liberdade a quem quer fazer alguma coisa.

Quem quer trabalhar não precisa dessas «tuas» ajudas.

E essa coisa de cobrar impostos para depois «dar» subsídios é um truque muito feio!

Anónimo disse...

para o povo é bem feito, para a proxima, antes de votar, escolha o corrupto certo e não venda a alma ao diabo como se faz nas Flores e á pereira!!!

Bruno Ázera disse...

Concordo plenamente com vcs... Os Açores podiam ser muito mais.
Estou farto de pagar impostos para pagar o rendimento a gente que não faz nada, mesmo nada. Vão TRABALHAR!!!

Já gora parabéns pelo blog :)

Anónimo disse...

já agora quanto gasta a camara das lajes em telemoveis, incluindo os das rolinhas?

Pato Bravo disse...

Não há que saber.A coisa quando apertar,estamos cá nós para a resolver.Tal miséria de País!

Anónimo disse...

pois...pois...tal miséria deste país, ninguem quer trabalhar estão todos á espera de um subsidio do governo e só se compra e nada se vende e o país tera mesmo que chegar onde chegou. falta aqui o salazar sem a guerra do ultramar ele em poucos anos punha este país na linha da frente na europa.