quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Muitas aves morrem electrocutadas nas linhas eléctricas das ilhas açorianas

Desde o início do [presente] ano já morreram 64 aves, especialmente milhafres, electrocutadas nas linhas eléctricas nos Açores. Os postes mais perigosos já estão identificados e a ser alterados.

O milhafre é a ave com maior porte dos Açores. Por isso tem mais probabilidades de morrer vítima de um curto-circuito quando, ao pousar no cimo dos postes de electricidade, abre as asas e toca nas linhas. Segundo Carla Veríssimo, coordenadora do projecto Avifauna e Linhas Eléctricas dos Açores, esta é a espécie com maior número de registos de mortes, totalizando 40 aves.

Este esforço faz parte de uma parceria entre a EDA (Electricidade dos Açores) e a SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves), cujo objectivo é compatibilizar as linhas eléctricas com a protecção da avifauna.

“Estudámos quais as tipologias de postes mais perigosas para as aves e depois centrámos aí o nosso trabalho”, explicou Carla Veríssimo ao [jornal] «Público». De acordo com uma lista de locais de intervenção prioritários, os técnicos estão a colocar mais abaixo os fios eléctricos que estavam no cimo dos postes, para afastá-los dos locais de pouso das aves.

De acordo com a SPEA já estão previstas para 2011 mais alterações em todas as ilhas açorianas.


Notícia: jornal «Público», «Açoriano Oriental» e rádio Atlântida.
Saudações florentinas!!

5 comentários:

Anónimo disse...

é cortar a luz e as aves passam a viver,ou então deixar com está. O que será melhor?
É cada uma!!!!!!!

Anónimo disse...

usar luz da vela como diz o pardal.

DR.PARDAL disse...

Boa sugestão.

Prefiro que se salve dois ou três milhafres do que estender cabo ou fazer «baixada» para alguns que têm os frigorificos pejados de cervejolas frescas, já para não falor do gelo que colocam no whisky...

Anónimo disse...

eu prefiro a luz e que se LIXE os milhafres.

Anónimo disse...

O homem só vive bem num ambiente saúdavel. Todos temos obrigação de trabalhar de forma responsável por ambiente melhor amanhã.
Agora o que é demais é como o que é de menos.
Alguém já porventura contabilizou quantos milhafres morrem electrocutados?
Será que o número do que morrem justifica investimentos de milhões?
É que daqui a dias vão proíbir o uso de energia eléctrica, porque o melro morre, vão impedir que se ande de avião, porque produz dióxido de carbono e não podemos ligar o computador, porque consome energia.

´É claro que esse pardalão tem medo. Pudera!