segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Jovens açorianos no Continente querem trabalhar na sua ilha: «Tenho saudades até do galo a cantar às 7 da manhã...»

Estudantes [universitários] açorianos em Lisboa e no Porto criticam o isolamento na sua ilha natal. Alguns têm bolsa de estudo que os obriga a regressar, após concluírem o curso.

Quando, há um mês, saiu da ilha das Flores para vir estudar para o Porto, Hugo Mendonça, de 18 anos, tinha uma certeza: voltar, só de férias. Sempre gostara de desporto. Praticou voleibol e atletismo, chegou a participar em torneios inter-ilhas. Agora ia entrar na licenciatura em Ciências do Desporto, da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Também gostava de jornalismo e de teatro (foi actor n' A Jangada, um grupo de teatro de revista que, uma vez por ano, encena uma peça em que critica a sociedade e as autoridades da ilha).
Mas os pais queriam que fizesse algum curso na área da Saúde, de que a Região é carenciada. Se o fizesse, poderia usufruir de uma bolsa de estudo por parte do Governo Regional ou da Câmara Municipal do seu concelho. Em contrapartida, teria de regressar aos Açores depois do curso, e trabalhar lá durante vários anos. Hugo não queria voltar, isso era certo. Portanto não aceitaria a bolsa. Escolheu Desporto, para não desiludir totalmente os pais. Entrou na Faculdade do Porto, que é, disseram-lhe, uma das melhores da Europa.

Joana Melo, de 22 anos, pensou de forma diferente: queria regressar e viver nas Flores, após terminado o curso. Não há, em toda a ilha, um único dentista. Por isso ela decidiu estudar Medicina Dentária, também no Porto, na Universidade Fernando Pessoa (privada). Está no 6º e último ano. Quando terminar, terá de regressar e trabalhar nas Flores durante oito anos, porque recebeu bolsa do Governo Regional. Se recusar, terá de devolver todo o dinheiro que recebeu.
Mas ela quer voltar. Por três razões egoístas e uma altruísta: a qualidade de vida ("não há trânsito"), a segurança ("não há assaltos"), a calma ("há tempo para tudo"). Por último: acha que é seu dever. "Abriram concurso para médico dentista mas não houve concorrentes. Ninguém quer ficar lá". Joana quer. Não se importa que não haja um cinema, um centro comercial, uma loja de roupa, um hospital. Em caso de doença, é preciso ser-se transportado de helicóptero. "As pessoas aqui não percebem isto. Nós habituamo-nos àquela vida. Podemos viver sem essas coisas. Desde que haja dinheiro para, pelo menos uma vez por ano, viajar para outro local".


Os malvistos

Carlota Silva, de 20 anos, sempre pensou que, na ilha das Flores, as pessoas comem mal. Por isso decidiu estudar Nutrição. Chegou esta semana a Almada, para começar o curso. Mas o seu plano está traçado com precisão: concluir a licenciatura e voltar às Flores, onde poderá trabalhar em três locais em simultâneo: o centro de saúde, a escola e o lar de terceira idade. Não há nenhum nutricionista na ilha. Será Carlota a ensinar os seus 4 mil habitantes a comer de forma racional. Não porque seja obrigada a regressar por exigência da bolsa de estudo, que não tem.

Bárbara Melo, de 22 anos, que frequenta desde esta semana o mestrado em gestão de Recursos Humanos no ISCTE (Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa), em Lisboa, também quer voltar à sua ilha, das Flores. Mas para fazer o quê? Não há nenhuma grande empresa onde pudesse trabalhar. Pensa um pouco. "Que negócio poderia eu montar nas Flores? Talvez um centro de explicações!" Vai passar o resto da sua vida como gestora de recursos humanos num centro de explicações nas Flores? "Hum, talvez não. Terei de ir para São Miguel. Nas Flores não há nenhuma perspectiva de carreira".

"A vida é muito rotineira", acrescenta Carlota. "Não há uma livraria na ilha". Só uma papelaria, que vende os livros escolares, quando não estão esgotados. "Em tempos chegou a ter livros bons, como os de Dan Brown", diz Carlota. "Mas já não tem". Em tempos também houve um cinema, ainda Joana e Carlota não eram nascidas. Já não há. "Também não há uma boa pastelaria", lembra-se Carlota. "E faltam alimentos frescos. Fruta, iogurtes. O barco só chega de 15 em 15 dias. O isolamento é muito forte". Bárbara corrige: "Mas há os escuteiros, o clube de ginástica, o ballet...". "O ballet já não há. A professora veio para o Continente. E à ginástica ninguém vai". Mas nem tudo são coisas negativas para Carlota: "Há qualidade de vida. Vai-se a pé para todo o lado. O dia rende mais".

À noite, Bárbara gosta de ir até ao Hotel Café. "É o único bar. Fazem as noites Malibu, Ladies night... Está cheio de jovens, nas férias. Bem, também temos o Lucino's, mas é um café". Até há cerca de um ano, havia na ilha das Flores uma discoteca, o On the Rocks. Mas "foram para lá umas brasileiras e teve de fechar. Destruiu algumas famílias".
"Há o teatro. Uma vez por ano fazem uma peça", diz Carlota. A Jangada. Fazem teatro de revista. "Dizem mal de toda a gente, através de metáforas, ou trocando os nomes". "É sempre um êxito. Toda a gente vai assistir. Adoram".

Nem todos os jovens [florentinos] podem sair da ilha, para estudar. As bolsas de estudo só ajudam os alunos de Medicina ou Enfermagem, e as viagens e estadia no Continente são muito caras. Os que ficam poderão trabalhar numa loja, na agricultura, nos Correios ou na Câmara Municipal (os empregos mais cobiçados). "Há uma fábrica de queijo, mas não admite empregados novos há anos", diz Bárbara.
"Chegou a haver uma escola profissional", recorda Carlota. "Mas fechou", diz Bárbara. "Deu muita polémica". Explica: "Quando alguém tenta fazer alguma coisa, os outros criticam. As pessoas não têm iniciativa. Acomodam-se. Queixam-se de não haver nada aonde ir. Mas quando há, não vão". "Os jovens que estiveram a estudar no Continente, quando voltam e querem fazer alguma coisa, são malvistos".


O choque dos 200

Bárbara gostaria de viver nas Flores, mas sabe que não vai ser possível. "Nunca faço planos. Não sei o que me vai acontecer amanhã. Posso ir para São Miguel, posso ficar cá". Carlota, a futura nutricionista, viverá nas Flores com o namorado, que é mergulhador. Joana, que será dentista, não tem namorado. Mas quando tiver, vai levá-lo com ela para as Flores, "nem que seja pelos cabelos".
Hugo, que há um mês jurou não voltar à ilha, já mudou de ideias. "Eu sempre vivi na freguesia do Lajedo, que tem 100 pessoas. Aqui, só a minha turma tem duzentos e tal alunos. Foi um choque para mim. Lá, estava habituado a viver com o verde, com os animais. Tenho saudades até do galo que canta às 7 da manhã. Aqui tenho de acordar com um despertador. Não conheço ninguém. Os meus colegas passam o fim-de-semana com os pais. Eu fico sozinho. Já chorei muito. Dantes, não dava valor às coisas que tinha lá. Agora tenho saudades de tudo. Quando acabar a licenciatura e o mestrado, quero voltar, para dar aulas de Educação Física, nas Flores ou noutra ilha dos Açores".


Reportagem integrante da edição do passado dia 20 de Outubro do jornal diário «Público».
Saudações florentinas!!

81 comentários:

Anónimo disse...

ainda bem que querem voltar de certeza que agora vamos ter uma bela agicultura forte para se poder esportar.

Anónimo disse...

É a triste realidade.

Anónimo disse...

quer queiram ou não a ilha das Flores é o melhor local do mundo para se viver.

Anónimo disse...

acho muito bem os jovens quererem regressar á sua terra ,é preciso é criar condições para eles se radicarem em definitivo.

Anónimo disse...

Uma terra que não acarinha as suas mais valias, configuradas nos seus jovens, está irremediavelmente condenada.
Para além de gostarem das Flores, estes rapazes e raparigas querem dar o seu contributo para o desenvolvimento da sua terra.
Sejamos nós capazes de os aproveitar.

Anónimo disse...

A ilha das Flores foi a origem destes jovens, o local que os levou a dicidir o que queriam seguir no futuro. Esta ilha é de facto muito isolada não havendo muitos recursos mas por outro lado é uma ilha onde se pode ganhar uma boa experiencia de vida ou maturidade e esta ser aproveitada para encarar situações num sitio mais desenvolvido. Infelizmente muitas vezes alguns estudantes desistem pela sua falta de motivação ou por influencias negativas acabando por ficar cá a trabalhar na loja dos chineses o que não é nada favorável.
Em relação em ter um futuro profissional nesta ilha não é nada aconselhavel devido ao nivel de vida económico gerada pela isolação ainda para mais em tempo de crise, muitos destes jovens devem ter isto em consideração para o seu próprio bem estar, pois é pouco procável que aguentem uma vida produtiva duradora nas Flores.
Quanto às saudades da ilha é perfeitamente normal pois está em causa um ambiente já muito enquandrado na mentalidade destes jovens o qual os faz ter a sensação de saudade de falta. Mas a vida é feita de mudanças especialmente nesta faixa etária e é tudo uma questão de hábito. Só rersta dar os parabéns a estes jovens por terem seguido um bom caminho na vida e que o mantenham e além disso não há nada como uns 15 dias de férias passados na natureza do por-do-sol da fajã grande para matar saudades da ilha dos amigos e da familia pois são elementos inesqueciveis.

jose andrade disse...

e as vagas de emprego nas flores estão onde? todas as que vão aparecendo são para os filhos, sobrinhos, afilhados , filhos dos amigos, abrem concursos para inglês ver porque ja sabem de antemão quem vai ocupar a vaga, por este andar so fica nas flores familiares e amigos dos Presidentes, Dirigentes e restante corja... o resto se quiser um trabalhinho vai ter que sair da ilha infelizmente.

farto de mamões... disse...

Ó pessoal, eu também sou americano.

Amanhã vou festejar a vitória do McCain.

Para socialistas e obamaníacos já basta o Carlins e toda aquela tralha.

God bless América!

Anónimo disse...

É a politica da terra queimada, o Governo incentiva, apoia e depois não tem onde colocar os recém licenciados. Ó "farto de mamões", tu deves ser uma aberração da natureza ou filho de um Deus menor, e sabes porquê? Porque todos os comentários que fazes aqui são despropositados e sem nexo algum, mais uma vez nos brindaste coma tua pequenez intelectual....

Anónimo disse...

tu és mas é um grande parvalhão

Anónimo disse...

trabalho nas flores nunca faltou é preciso é ter vontade de vergar a mola.

Levínio disse...

Fico feliz por voltarem...
Só eu não sei quando voltarei...

Anónimo disse...

ó home volta que temos muita terra para cavar para agente desenvolver esta ilha que anda parada com falta de agricultores .

Anónimo disse...

Como não podia deixar de ser, meia duzia de cabeças de abóbora, vulgarmente conhecidos por "brutamontes" vem por sentença. Vomitam complexos de inferioridade recalcados, melhor dizendo.
Mandam os jovens desta reportagem cavar terra e desbravar mato.
Se fosse a pensar nas cabeças de burro que eles são, de QI inferior a zero, toda a gente ficava lá fora.
Felizmente não são estes labregos azeiteiros que comandam os Açores nem a ilha das Flores.

Anónimo disse...

para burros com caneta já cá temos bastantes .precisamos é de pessoal que trabalhe para o desenvolvimento desta ilha e terá de passar pela agricultura e não por secretárias que não levará as flores a lado nenhum.

Anónimo disse...

queres ser tu a comandar talvez!!!

Anónimo disse...

estes depoimentos dos jovens comoveram-me bastante, tirando o hugo do lajedo que eu não conheço, e acredito totalente que está com saúdades do seu sossego, da familia e até dos seus animais, as outras meninas quem lhes traça o destino é a tété, que tem muito jeito para lamber botas, já arranjou o tacho no centro de sáude, onde nada se faz e muito se mexerica no quartinho ao lado do laboratório, e já esta a pensar arrar mais uns cantinhos para as sobrinhas e para a sua baixinha , que se bem a conheço, o namorado mergulhador que se cuide, que ela muda de namorado facilmente, e se estudar como estudou em s. miguel, tem curso para tirar até velhinha.
a tété pensa que não há mais dentistas na ilha pois esta bem enganada, há outra menina de cá no mesmo curso, por isso vai haver mais concorrentes aos concurso, já não estamos no tempo das galinhas gordas, eo centro de saúde já tem bastante canalha à malandrice, a fumar e a mexiricar nos cantos.
há gente que não tem vergonha de andar a almber botas para conseguir favores. eu não compreendo estes jovens quererem vir viver e trabalhar aqui, só podem estar a pensar em arranjar um taxo sem fazer nenhum ? tirar uma licenciatura e pensar passar o resto da vida nas flores.e ter emprego por cunhas.! francamente é de lamentar tão pouca ambição!
que goso se tira da vida, ir para um emprego olhar para o relogio e esperar o dia e as horas passarem, passar a maior parte do dia no mexerico porque não há mesmo nada para fezer???
chegar ao fim dum dia tão vasia,de nada produzir e nada aprender ????
mas há gostos para tudo e para todos, desde que pensem que são do jet merda, ficam felizes e contentes, vasias, ocas...
será mesmo isto que voces jovens ambicionam para voces ??? ????

Anónimo disse...

então levinio estás assim com tantas saúdades das flores? ou da boa vida que se leva cá???deves estar com muitas saúdades dos teus colegas de trabalho cá?olha bem a vida deles trocaram as mulheres por caixas de cerveja, fica por aí para o virus não tew pegar, o teu paizinhobem tem lambido botas ao carlos cesar , para arranjar os tachinhos para os teus maninhos, ainda não chegou a tua vez, e não acredito que a tua mulher queira vir para a pequenez da vidinha da tua familia, ela parece fina demais para estes mexeriquinhos rafeiros. fica onde estas se queres conservar a tua familia. isto só é bom para quem sempre viveu cá e gosta muito de viver da vida alheia, e faz disso profissão.

Anónimo disse...

O anónimo das 00.47 deve ter uma grande dor de cotovelo... Se calhar estás cá contrariado e não consegues conceber que haja quem esteja cá por gosto e não por comodismo... também te deverias informar melhor, realmente há mais pessoas a tirar medicina dentária mas estão uns anos mais atrasados e também pareces estar mais preocupado se vai haver mais concorrentes do que as próprias pessoas que vão concorrer..Quanto à falta de trabalho e mexerico no centro de saúde,estás equivocado em relação ao piso em que isso acontece..Para terminar 2 conselhos,em vez de te preocupares tanto com a vida dos outros revê a tua escrita que ganhas mais e vê se te curas dessa dor de cotovelo... a inveja é uma coisa muito feia, por isso deves ser tão frustado(a)!!!Olha para ti e para a tua vida e vê o q produzes, cobarde!

Anónimo disse...

licenciatura há tantos nestas ilhas á espera de um tacho e não conseguem. o que está a dar é a escola profissional tiram o curso estão aprender a trabalhar e como já tem boa esperiencia de trabalho é muito mais fácil de arranjar emprego e tem que trabalhar para não terem a mania que são mais que do que qualquer pessoa com menos estudos.

Anónimo disse...

Pois eu concordo perfeitamente com a respos do anonimo de quinta feira, 6 de Novembro de 2008, às 00h47m. Esse sim, é dos que fazem falta na Ilha das Flores, porque não se deixou comover pelas afirmações "baratas" das meninas da TÉTÉ, que só se dão com quem lhes interessa e a quem nunca vi fazer nada de importante pela terra de onde são. AH, desculpem, a mais baixinha de facto lá vai consolando de vez enquando, um ou outro florentino...agora digo-vos, quanto à ginástica, pelo que ouvi, está neste momento a ser frequentada por 18 ou 19 mulheres e parece que uma delas é a Sóninha do centro de saude, pelo que admiro-me das sobrinhas e maninha não terem conhecimento. Quanto aos cafés, pelos vistos elas só referiram aqueles que talvez lhes interessa, aqueles onde param mais gajos, já que outros existem, mas talvez com menos "pombinhas" para consolarem...que trabalhem como os outros que precisam na realidade de trabalhar para pagar contas e prestações, que elas não sabem o que é...quando se precisa na realidade, trabalha-se no que for preciso e não só com canetinha na mão...

Anónimo disse...

Quinta-feira, 6 de Novembro de 2008 00H47m AZOT Cheira-me a dor de cotovelo! ahahah

Anónimo disse...

vai ser eu a comandar concerteza uma que tenho muita experiencia outra que sou mais velho e outra quando vocês acabam o curso são como os bebés a começar os primeiros passos.

jacuzzi disse...

o teu passado e triste e o futuro e incerto.deixa as amizades e colegas do levinio na vida que eles escolheram.haja cerveja e brasucas ca pa malta que o resto e paisagem e lambe bostas,repito bostas como tu.

Anónimo disse...

Minha Nossa Senhora

Não acredito nestes comentários!
Que tacanhez!
Que cuscuvilhice!
Que ruindade!
Que inveja!
Que mexeriquice!
Que pequenez de espirito!
Que ideias curtas!
Que falta de bom senso!

Que chafurdice, atacar de forma anónima gente, que vive na mesma ilha, banha-se no mesmo mar e respira o mesmo ar!
Numa terra tão pequena, com tantos desaguisos!

Que desilusão, Meu Deus!

Não sou das Flores, mas gosto as vezes de partilhar este blog.
Essas não são as Flores que conheci quando passei há anos uma semana na Fajãzinha!
Se calhar foi hoje, que, pela primeira vez vi "as Flores profundas", patobravas e barrocas, que fazem o pretenso JetSet duas vilas-lugarejos!.

Enganaram-me bem, as Flores.

Anónimo disse...

Oh mamão quem ganhou nos EUA???!!!

jose fernandes disse...

Caro anonimo das 22h32,ca nao fazes falta nehuma,podes ir dar uma volta ao teu rossio imaginario.Afinal es como os outros,nao passas tambem de te fazer passar por cobarde atras de uma capa anonima.identifica-te e nao critiques,pois acabaste de entrar na mesma pocilga deles...

Anónimo disse...

A questão é que por vezes quem identifica fica sujeito a ser atacado por tudo e todos, e ainda ver a sua família enxovalhada... vejam o caso do levínio... este é o tipo de pessoas que impede esta ilha de progredir!Realmente se fosse estes jovens referidos no artigo (será que alguém se lembra de que deveriam comentar o ARTIGO?)ficava lá por fora... vir servir esta gentinha é como deitar pérolas a porcos!! tratem mas é dessa azia e dessa dor de cotovelo!!

Anónimo disse...

muito bem dito!!! muito bem dito!!! senhor josé fernandes.

jose fernandes disse...

Como tinha dito anteriormente,pode ficar pelo sitio aonde anda,e tambem se quisere deixar de comentar aqui no blogue,e mais um favor que nos faz, e a si tambem,pode ser que no seu silencio se tornes mais discreto e nao ache que por aqui e tudo gentinha a deitar perolas a porcos.aqui ,é como onde vxa esta,aí tambem lhe poe perolas,ou não?

Anónimo disse...

eu não quero arrancar dentes com este dentista da fotografia é mesmo agrecivo na sua maneira de trabalhar. em vez de arrancar os dentes arranca é os queixos.

Levínio disse...

Se me identifico é porque acho que o deva fazer,pois não tenho nada a temer.
Só é pena que não seja pratica corrente neste sitio que muito apreço tenho,e muito visitado é ,pois quem se esconde atraz do anonimato é porque tem algo a esconder o que não é o meu caso.
Quanto ao anonimo que fala na minha familia acho que não o devia fazer porque cá nunca falei na familia de ninguem quer seja anonimo ou não(o que é raro por estas bandas),meu inimigo não é porque não os tenho.Mas será meu amigo? Não o vou enchuvalhar,isso podem ter a sertesa.
Mas gostava muito de saber quem é!

Anónimo disse...

Levinio, não estava a criticar o facto de te identificares, acho que tens bastante coragem, só isso..Sr. José Fernandes, se fosse alvo do tipo de comentários que estas jovens e família têm sido, se calhar teria outra opinião... então acha que vir servir este tipo de pessoas será muito agradável?Estou nas Flores porque QUERO e porque gosto e porque as pessoas quando não estão cobertas pelo manto do anonimato são bastante mais amigáveis... e já agora acho que deve ter confundido comentários mas... Qt a deixar de fazer comentários aqui... deixarei de os fazer quando assim o entender!Que eu saiba ainda não manda nem em mim nem no blog...

Anónimo disse...

Fiquei muito admirada com a entrevista dada por estas estudantes sobre a nossa terra pois nunca se deve dizer mal do que é nosso, mas pelo contrário.
Não gostei nada do que li.
E quero esclarecer umas coisas a estas meninas que espero que visitem cá o blog para saberem mais sobre a sua terra pois estão muito mal informadas do que se passa por cá.
A ilha das Flores não tem um hospital mas tem um centro de saúde com 3 a 4 médicos,2 tecnicos fisioterapeutas,2 tecnicos radiologistas,1 farmaceutica e varias enfermeiras,um centro de saúde em que antigamente era hospital e que funciona como se fosse unidade de saúde.
Quando estamos doentes temos o centro de saúde ao pé da porta.A maior distancia entre o centro de saúde e utente é de 20 kms,enquanto que no continente os utentes se deslocam a maiores distancias para chegar a um centro de saúde(nem sequer falo de hospital)alguns sem medicos,com filas de atendimento mostruosas,sem consultas,pessoas que vão para filas de espera ás 5 h da manha e nem assim conseguem ser atendidas muitas das vezes,problemas não existentes nesta ilha.Não temos dentista permanente,mas costuma vir regularmente 2 dentistas cá por mês,e temos cá toda aparelhagem para consultas(tratamentos) normais.
A população nunca teve problemas de consultar especialistas (dentes ou outros)porque vem cá regularmente de várias áreas de saúde.Só em caso de não vir á ilha especialistas as pessoas viajam para consultar um,só em casos de máxima urgencia é que as pessoas são evacuadas de helicoptero.
Quanto a nutricionista, a população da ilha das Flores está muito bem informada sobre qual o tipo de alimentação que devia comer ,pois a nós chega todo o tipo de tecnologia existente :rádio,televisão,tv cabo,net.portanto não precisamos de ninguem com cursos superiores vir-nos ensinar a comer,"só come mal quem quer".
Falta de alimentos tambem não há,a terra produz :alfaces,nabos,cenouras,repolhos,batatas,agriao,couves,etc tudo o que se precisa numa alimentação variada,cria-se vacas,porcos,galinhas(ovos),peixe há com fartura,fruta tambem há alguma de época( e as lojas tem sempre maças a venda)e temos uma fabrica de lacticinios que produz manteiga,queijo de varias qualidade,iogurtes frescos maravilhosos.
Pastelaria boa???
Que eu saiba na roda dos alimentos que a minha filha estudou na escola ensinava que doces só as vezes (e poucas vezes)e para as poucas vezes que se pode comer temos a venda queijadinhas e doces nas padarias da ilha muito boas.
No que diz respeito a transportes temos avião todos os dias transportando passageiros e carga,e um barco de 15 em 15 dias que vem abastecer a ilha sendo o suficiente.
Não há uma livraria na ilha,pois não há é verdade,mas por não haver não é razão para não se ler,pois eu leio muito ,todos os dias,neste momento estou a ler "Ponto de impacto" de Dan Brown e já li os outros deste autor e não precisei de viajar para adquirir,encomenda-se por telefone,fax,ou mesmo pela net (como eu faço)é só ter vontade de ler.
Portanto não é assim tão grande o isolamento desta ilha,apesar da má impressão deixada pela vossa entrevista.
Tenho pena de não poder publicar este meu testemunho no mesmo jornal onde saiu a entrevista dada ,porque em vez de falar bem da nossa terra só a puseram para baixo. Tenho muita tristeza
Tenho mesmo muita pena.
xxx

Anónimo disse...

Não era suposto estes comentários serem moderados para evitar conteúdos insultuosos e baixarias...como as que afinal aqui se encontram???
Santa paciência!

Simplesmente ser disse...

Deus me livre de assinar com o meu nome, ainda vão desonrar toda a minha família que vive nas Flores, as que, saudavelmente poderão gostar de abafar alguma coisa ou as que nunca quiseram sequer olhar para o bendito anónimo por ser feio, espero que não te caiam os dentes a cada boa acção que faças, a julgar pelas tuas palavras deves ser uma pessoa muito querida, o termo ressabiado para ti nem se deve aplicar, Deus te perdoe mas deves ter razão. Deves ter razão em maldizer todos os que de fora vão aí porque nessa ilha do teu umbigo só cabes tu, deves ter razão porque dos cafés só se falam daqueles quando é sobejamente conhecida a fama das Flores de que a cada porta, a cada esquina há um café (e todos 5 estrelas), deves ter tido a desdita de ter que trabalhar arduamente para pagar os teus estudos (ou terá sido o paizinho?) e rendas, já pagas? E também deves ter razão em falar dos mexericos dos outros, tu para saberes tudo de todos não deves mexericar nada, alma santa. Mas também deves ter razão em só falar dos outros, certamente que a tua vidinha deve ser demasiado pequena e desinteressante para que te preocupes com ela.
Às vezes tenho saudades das Flores, da beleza da ilha e de algumas, poucas, pessoas que tiveram a coragem de aí ficar, porque nas Flores não se pode ser diferente, não se pode ser melhor e nem sequer igual, tem que ser sempre pior do que o vizinho, senão, não presta. Eu felizmente cortei a amarra e posso ser melhor, ou até nem ser, mas sei que isso só a mim interessa. É triste mas é verdade, nas Flores não se pode ser…

jose fernandes disse...

nem lhe mandei parar,apenas acho que esta-se a confundir ou a querer confundir.ah!pois é,é a tal historia dos anonimos.leia tudo novamente e tire as suas conclusões.

joao jose fernandes disse...

oh rapazzzz, se estivesses a minha conta ja te tinha endireitado,foi pena teu sogro nao te ter dado umas bordoadas quando ca chegaste a ilha,mas tb nao sabia o que o futuro lha recomendava.ja te tinhas tornado um homem decente e ja escrevias que nem um papagaio....Mandar no blogue?nem pensar,nao tenho categoria pra isso.aproveita tu que tens pinta de ser ca um intelectual e um ginasta do caraças..ja agora vai mas e correr um bocadinho pa te fazer bem a azia.

Anónimo disse...

no centro de saúde há malandrice e bem comentado!
a filha do vereador metida a "àforça "sim à força ela própria se gaba disso! pelo manuel mania está a dar-se muito bem olha para uns armarios de medicamentos, sim porque aquele centro de saude e uma unidade hospitalar de ponta, deve ter um movimento de medicamentos ali dentro que nunca mais acaba.esta a receber um bom ordenado goza de toda a gente porque pensa que é a maior, da-se ao luxo de fazer comentarios desagradaveis nas costas dos superiores, e faz rodinha pelos cantos a fumar com as enfermeiras tempos sem fim para as "picar"!
Mas isso é alguma coisa, até na praça jáse sabe.é uma vergonha!
Qual será o livro "do segredo" que o mamão do vereador tem sobre o manuel mania, é porque tal nunca se constou!!!!!
é jovem que quer o bem da sua terra????Deixa-me rir, deixa-me rir
e uma boa aluna que tem aprendido muito bem as aulas do aldrabao do pai.
e jovens de valor não encontram emprego pudera!
Isto esta tudo comprado, mas o reinado desta treta esta acabando.

Anónimo disse...

claro que se rodeia das enfermeiras, ela quer escolher a que lhe dá mais jeito, não se esconde de dizer que já deu palpites e anda tudo à volta de sua majestade.
Aquilo não tem a noção de nada é burra!
mas e para comer palha, ate ja anda construindo um conselho de administração a seu jeito!!!
Onde páram os responsaveis do centro de saude. nao dao um corretivo bem dado a essa pinderica de jet set, tem medo de levar com a tábua no ...". por Santo Amor de Deus endireitem essa gaja antes de "sairem, sim porque sair já vão, foi o pagamento do manelito bem feito sao burras tambem!!!nao abriram os olhos!! mal por mal ponham-na no sitio certo que é no olho da rua.

Anónimo disse...

como isto é um centro de saude e nas lajes também porque é que o governo não devide metade dos médicos enfermeiros para as lajes é que alguém diz que a ponta mais longe fica a 20km ora das lajes a santa cruz se ouver um acidente ou mesmo um ataque cardiaco e com tantas curvas acaba por morrer.

Anónimo disse...

Sou o anónimo das 22:32

Reafirmo tudo o que disse.
Alguns dos comentários não podem vir senão de gente baixinha, mexeriqueira, sem formação, mal educada.
Molestar e difamar sexualmente quem não tem hipótese de se defender porque não está presente, não é coisa de homem.
Difamar a vida alheia, anónimamente, sem o difamado se poder defender é coisa de quem não presta.
Para o Senhor João José Fernandes gostaria de lhe dizer isto: fui as Flores e vou continuar a ir quando me apetecer. Nem você representa os florentinos, nem manda na ilha, nem, felizmente, todos são como você!

Anónimo disse...

a pessoal e o joão lourenço ?

Anónimo disse...

ora....vamos lá então a por os neurónios a funcionar. sim. porke a maioria parece nem ter neurónios!!!
toda a gente sabe k vira casacas são cobardes sem personalidade, e k o rabo preso do manelinho deve ser coisa grave, pois se na fosse nem o papá nem a caniche sobreviveriam...
mas acontece k o manelinho esta a perder o seu dom...o k ira acontecer depois dele o perder totalmente????...
k o conselho de administração vai sair, ja se ouve há mto!
a novidade destas eleições foi k alem dos vira casacas conhecidos existem pelo menos mais dois...mas estes estao fora da lista pk nem tem capacidades para si kt mais pros outros...pois e amigos...aspirações a doutores da mau resultado...
kd o manelinho perceber k ja nao tem varinha magica e k o povo ja na ker saber dele, ai nem ha joses nem caniches nem doutores nem enfermeiras chefes que lhe valham!!!!
bem o k vira depois esta no segredo dos deuses....
kt a ti caniche, aproveita bem o amor k alguma enfermeira te tem, pois pode ser que te sirva para te consolar no fim!!!

Anónimo disse...

nao sei se tenho neuronios, mas ajudem-me, para eu tentar perceber se estou correcto.
aspirações a doutores so se fala dum aki na vila das lages.será akele k dá medicamentos sem receita médica???
aspirações a enfermeira chefe: será a esposa do "Dr. Alberto", ou a enfermeira do continente, k ainda nao mandou e ja esta a mandar???
amor de enfermeira pela caniche...hum...so se for a anorética...parecem unha com carne.na descolam...e ja ouvi dizer k a caniche na escolhe a fruta.fala-se. nunca vi.
respondam-me....estou curioso.
please.....

Anónimo disse...

xissaaaa! k tudo se fala neste forum. graças a deus pela democracia!
mas em relação ao centro se saude, pior do k tudo o que ja foi escrito é a actual chefe de enfermagem, k é chefe de tudo, e não é chefe de nada, e é por causa dela que a enfermagem, e caniches, e etc. andam como andam.em mais camaradas!!!Um abraço para todos.
cont

Anónimo disse...

keres saber mais???pois cá vai.depois nao te arrependas.
há de tudo.desde o deputado em vias de extinção, que mete caniches dentro do centro de saude, filhas de vira casacas, que já deixaram marcas por outros lados, como a camera, ate fisioterapeutas que tem o horario dos meus sonhos, ate enfermeiros que dao remédios sem receita, enfermeiras que pensam que são chefes, enfermeiras que estão a entrar em colapso cardiaco por verem o final do mes cada vez mais longe e menos recheado, a técnicos que tambem tem horarios dos meus sonhos, a conselhos de administração que nao parecem saber de nada do k se passa la dentro,enfim, you name it!!!há de tudo toto...
por agora é melhor estar calado....senao ainda me dao uma pica k me matam caraças!!!!!

Curem-se disse...

Se queres um horário dos teus sonhos, escolhe um trabalho que o tenha... já que tens tanto tempo para comentar e falar de tudo, vai consultar a legislação (conheces?) e depois falamos...Que o centro de saúde anda com problemas já se sabe há muito e parte das causas deles também... Resta saber se será o único sítio em que isso acontece...

Anónimo disse...

pois é "eles não sabem nen sonham...que o sonho comanda a vida...."e que enquanto houver este poder podre as coisas serão sempre assim.... os chantagistas toda a vida ganharam e esta rapaziada nova que quer receber como lordes pra depois ir pros xotes e sabe la mais o que, e que sao os bons da fita!
aguente-se o zé povinho, que leva raspanetes dos enfermeiros que pensam que são doutores, e por medo de represálias ficam calados e não dizem nada....não vão lá cair em pouco tempo...
e a senhora enfermeira chefe não diz nada porque tem medo da enfermeira baixinha e moreninha que grita como um rouxinol, é o suficiente pra outra meter o rabo entre as pernas...e as moçitas novas ela deixa fazerem o que querem porque tambem tem medo da caniche que comanda aquelas tristes a "chicote"..ahh ahh ahhh é lindo, aquilo é publico, podem entrar para ver.basta olharem para os cantos... e um certo gabinete onde há a reunião magna.
os comandantes estao no piso de cima, mas a ralé que pensa que manda conspira no piso de baixo!ponham fim a isto que é uma vergonha.

Anónimo disse...

eu vivo fora da ilha e digo que isto é uma autentica vergonha vir para aqui falar mal das pessoas, parece coisas de crianças que ainda andam de frauda e que não sabem o que dizem. fala da enfermeira dar medicamentos sem receita olha este miúdo que aqui esreve sobre os medicamentos não conheçe nada de nada da vida real. eu aqui na cidade onde vivo hà varias farmacias e quando preciso de um medicamento levanto na farmacia sem nenhum porblema e sem receita médica e ainda trago o papel para o irs. portanto estes miúdos de fraudas quando não souberem das coisas o melhor é pegar no biberão beber o leitinho e dormir um sono .

Anónimo disse...

Ei pessoal e como é que a filha do joao lourenço está de veterinaria na camara das lages? onde é que anda o concurso?

jose fernandes disse...

ja nos querem vir outravez a algibeira.Senao reparem que agora querem fazer piscina aquecida(ou seja la o que for)la para os lados da fisioterapia!?bolas,nao foi outro dia que aquilo foi inaugurado?mais obras e nos a pagar.

Anónimo disse...

meus amigos muita coisa do que foi dita aqui é verdade, eu sou psd assumido e comigo ninguem mexe!e
não tenho medo de o dizer, porque graças a deus não tenho o rabo preso, trabalho naquela instituição, o que se está a passar é o resultado das ideias brilhantes do manel, foi ele quem lá põs a filha do vereador, ela própria já mo disse, e pos a mulher do vasco a liderar a enfermagem.
há uma pessoa naquele conselho de administração que é militante do ps e que o manel quer eliminar, mas uma coisa é certa, apesar de sermos de partidos diferentes nunca fui descriminado, e se alguem tem aguentado praticamente sozinha aquilo em pé tem sido ela.
mas serviu para dar a cara, para trabalhar e agora já há contactos para lhe fazerem a folha.
é triste, mas é a politica do manel, sei que não é a de todos socialistas, que ainda há quem tenha dois dedos de testa.
mas e assim a vogal vai sair, e eu conheço-a bem já há 8 anos que ela lá está, se não fosse boa não estava tanto tempo, mas há interesses que falam mais alto.
saia d. olga, mas vai se rir muito porque quer ele queira ou não continua a trabalhar no centro de saúde, e vai ter muito para ver e rir. mas quem se ri por ultimo ri-se sempre melhor...
do seu amigo, sim porque ainda tem amigos, mas não é essa malta que a sra pensa que estão do seu lado com um espada para a apunhalar a qualquer segundo.
e triste mas a politica é assim.... beijinhos, sei que sabe quem está a falar

Anónimo disse...

pelos vistos o centro de saúde está em ebulição!é que eu penso, falta de trabalho, metem montes de pessoas, sem terem trabalho para lhes dar, e o que resulta são elas a estesourarem umas nas outras!não foi o manuel herberto que meteu a menina dra lá,ele opos-se completamente visto não haver uma vaga de acordo com as ablitações da menina, foi o betinho da camara lá junto dos seus conhecimentos com os secretários, o manuel é que paga tudo, mas ele nunca esteve de acordo nem com o tacho pra menina nem , com muitas outras aldrabices que se passam lá dentro, há quem tenhas boas cunhas no governo, ele quiz meter a particia resendes na biblioteca, o o betinho é que ganhou a batalha. e mais o dr da cultura,m que o luis filipa andou lambrendo as botas, e é que ficou a mandar em tudo ,nos dois museus.
o dr. da cultura é do p.s.d.e deixou o seu pupilo a mandar e a escolher tudo como quiz.muitos de voces pensam que o manelinho tem mais poder do que não tem.há muitos jeitinhos e muita corrupção que passa ao lado dele, foi ele que pos a olga na administração, mas tambem foi ele que ficou mal com tudo o que não correu desastrosamente, ela não pode contar com a dra emiliana, que é uma trizte neste mundo e.enfim, voces samem mais doque eu o que se passa lá dentro, e viram no jantar
no ginásio as que antes riam fazendo troça da olga e do partido, e agora andaram de braço dado com o cesar para apanharem tacho para o menino. o nosso centro de saúde e a camara tornaram-se num centro de abrigo para todos os desempregados.quem tem cunhas e tira curso vai lá parar há sempre lugar para mais um.
cá nos açores, e nas flores, há sempre lugar para mais um.louvado seja!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

quanto as observações que fiz das meninas da tété, não tenho inveja nem dor de cotovelo. pois já temho emprego, e não tenho ninguem para empregar cá, portanto,e se tivesse decertesa que não ia lamber botas, para arranjar um tacho onde não se faz nenhum...quem tira um curso superior, não devia ter falta de lamber botas para ter emprego...tenho caracter e acho isso péssimo.. mas gostos não se descutem. cada um é livre de fazer como quer.viva a liberdade!!!!!
se as meninas tiveram direito a sua liberdade de expressão , porque não eu? elas disseram o que pensavam , e eu tambem, até porque nem as tratei mal, elas são porreiras, tenho pena é que já lhes tenham decedido o futuro, sem lhes dar o direito de decedirem a sua vida, pois já estão adultas, ou então lhes trasmitirem já ideias de procurar emprego onde não se faz nada. ....

Anónimo disse...

irra já mete nojo muito se fala no centro de saude.
preocupem-se mais se forem lá cair doentes.
que falta de personalidade, isso é nojento!

Anónimo disse...

dou toda a razão ao anonimo do dia 9 ás16,10.

Anónimo disse...

Tacho-lugar propositadamente criado para uma pessoa, sem necessidade ou utilidade

Emprego- lugar conseguido por alguém com habilitações próprias, após concurso

De acordo?

Anónimo disse...

A anónima das 16H07 diz que já tem emprego, qual deles. Um deles nunca pôe lá os pés, anda sempre de atestado. Adivinhem lá quem é esta figura que por aqui se passeia! E ainda não não tem o curso de computadores! Quando tiver onde irá parar? Arrrrrra diabo...Não atire pedras porque tem telhados de vidro sua ca...

Anónimo disse...

Estes comentários são a maior comédia a que já assisti. Pois bem, fazendo minhas as palavras de Eduardo Prado Coelho: "Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA é a moeda sempre
valorizada, tanto ou mais do que o euro.
Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais
apreciada do que formar uma família baseada em valores e respeito aos demais." Substitua-se país por ilha e temos o mesmo efeito. O problema não está nos que governam, está no povo, que não gosta de ser governado. Cada vez menos tenho apreço pela mania constante do "chico-espertismo". Só me faz lembrar aquela velha quota dos gato fedorento: falam, falam, falam, e não fazem nada.

Anónimo disse...

que palhaçada...
pessoas mesquinhas é o que mais se encontra aqui...
há o ditado que diz:
-o bem dos outros a mim me faz bem-

é triste pois quem tudo isto lê e nao conhece a nossa ilha fica com uma ideia absurda e falsa-
tenham paciencia e moderem as suas criticas

Anónimo disse...

isto é inveja. vejam só aqueles que escrevem a falar mal se tem enveja daquele como eu que ando de vez enquanto acarretar lenha todo o dia e a cavar terra vejam se esses malandros que aqui escrevem a falar mal se tem enveja do meu trabalho. o que precisava era o salazar voltar punha esses moços na linha.

jose andrade disse...

ka nada anónimo das 10.46, esses moços que escrevem estes comentarios , comem á custa do papá, dormem ate ao meio dia e o resto do tempo é so dar á perna ,não sabem o que é trabalho, e depois armam-se em xicos espertos(tolos)e vem para aqui criticar e dizer mal dos outros, mas se ao menos soubessem criticar mas é que nem isso sabem. são uma cambada de ignorantes...

Anónimo disse...

e o jantar de ontem na fajanzinha...ahahah

Anónimo disse...

pareçe mentira mas è verdade,ontem dia das castanhas estava d.sónia do laboratorio a jantar no por do sol da fajanzinha,mais a dra.berta cabral...será que ela esta pensando ser candidate a presidente da camaraem s.c.....cuidado se a olga do centro de saude sabe disto,nao a deixa mais a hora do almoço reunir com as suas acessoras da fisioterapiala no quartinho do laboratorio.....

Anónimo disse...

quem pagou o jantar??? dra.derta,carlos silva,d.sonia ou o j.q???

caveirinha disse...

temos que mudar de vida ir pa são miguel para ficarmos inteligentes como uma abobora.so nao percebo como um asno ca se torna inteligente em s.miguel.alguem me ajuda?

Anónimo disse...

muito bem dito josé andrade.

jose andrade disse...

facil de explicar caveirinha, é que ai so se anda metido com alguns( nem todos) ignorantes metidos a besta como tu por isso não se consegue passar de asno, como tu acabaste de provar que és um deles com uma conversa dessas, mas enfim...aqui sempre se vai aprendendo alguma coisa , não se perde tempo a dizer mal de quem alguma coisa faz.pelos vistos o chapeu acertou direitinho na tua cabeça. uma das coisas que aprendi em s miguel foi identificar-me quando falo. cresce e aparece

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Oi pessoal, vamos deixar deste tipo de comentarios e comentar um pouco de uma senhora que costuma andar encasacada, com um lenço, com cadernos e outros acessorios, e que anda em todos os serviços a tentar chatear todos os funcionarios.

Diamond disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
natal disse...

Fiquei triste,muito triste,com tanta asneira que li, como é possivel que tanta beleza faça tanto mal aos vossos cerebros.
Será do Isolamento....
Será do Sal.....
ou será da vossa grande maldade, e frustação, um povo açoriano sempre foi tido por ser católico, um bom católico só pode querer o bem dos outros, penso que esta Ilha não deve ser Açoriana, mas também não sei o que será, meus filhos, cuidem-se, pois vem ai tempos bem dificeis, todos vamos necessitar de todos. Deus é um bom pai e ele perdoa sempre o seu filho, espero que vos perdoeis uns aos outros. dormam bem. Não digam mais asneiras

Diamond disse...

Muito interessante estes comentários...

Anónimo disse...

epah!!!!! voces todos sao piores k os totós dos trolhas k as flores vao parar, 1 pk na tem instruçao e 2 pk sao trolhas....vces sao uma camada de gente sem nada pa fazer..e se lavar roupa suja na net vos da pica pa mais logo na cama com voxox amantes ou perceiro(a)...na lavem roupa de outras pessaoas pk é feio..olhem a postura....e vdd k as flores é retrograda mas é o unico sitio k se consegue respirar ar puro ....a estas merdas pk as pessoas sao corrompidas pela avareza e inveja...mas isso ja vem tudo enraizado desde muitos anos atraz...se nao sao os novos jovens a mudala onde ira para as flores...eu enkuant jovem kero a mudar para melhor e mandr po crl esssa gente k se julga no direit de criticar sem se criticar pk na passsam de reles totós e javardos.......um exemplo bem bom de k as flores ta evolindo e o desporto k esteve em vias de extinçao e agora ta de novo a renascer...pk ALGUEM SE DEU AO TRABALHO- metam isto na cabexinha tudo CUSTA a atingir pa!!!! CRESCAM crianças prematuras!

ps:na venham com merdas do portugues pk eu escrevi a 1000 a hora

Anónimo disse...

Boa noite a todos!
Antes de mais, é 'bom' sentir que o jornalismo chegou às Flores e que são redigidos textos com conteúdos relevantes.
É lamentável, decepcionante e triste para um estudante florentino visitar um blog, supostamente enriquecedor acerca da sua ilha, e só encontrar uma lista de boas razões para continuar ausente da mesma. Devo dizer que bem estruturada, essa lista até servia de guião para uma peça de teatro. Quem sabe? Conteúdos não lhe faltam! Mexerico, enredo, drama, inveja, corrupção...
Quanto às pessoas que, neste momento, dedicam o seu tempo a estudar e a investir no seu futuro, não vos ficava nada mal respeitarem-nas, independentemente da opinião que possam ter acerca delas, pois telhados de vidro todos nós temos. Acredito que muitos desses estudantes queiram voltar, seja para "cavar terra" ou para criar novos hábitos alimentares! Sem dúvida nenhuma que se sente sempre saudades do "galo a cantar às 7h da manhã", do mar ou da rica paisagem de que é feita a ilha das Flores.
Contudo, aos que só fazem questão de cá voltar nas férias, razões para tal não lhes faltam certamente e merecem ser respeitados, tal como toda a gente.
Para concluir, acrescento apenas mais uma coisa. Intriga-me o que será melhor para o futuro desta ilha: continuar a construir 'casas funerárias' para servir a população que ainda resta ou haver uma mudança de paradigma, em que se comece a valorizar mais quem trabalha para & pelos outros, de forma a que se sinta um verdadeiro orgulho em ser florentino.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

Isto é uma vergonha!! O que por aqui se vê escrito.
É uma falta de respeito enorme pelas pessoas.
Mas até compreendo...as pessoas, que aqui, aproveitam para dizer mal, anonimamente, são pessoas com uma falta de carácter tremenda, pessoas que acharam que não deviam investir em estudos (e fizeram mal, porque se tivessem investido, hoje não diziam tanta asneira), que vivem uma vidinha sem objectivos (o objectivo maior é falar da vida dos outros) e ainda por cima criticam quem estuda e está a fazer o melhor pela sua vida.
Quanto a se falar por aqui que todos querem é um emprego de caneta na mão, pois acho muito bem, quem passa anos da sua vida, longe da sua terra, a gastar dinheiro nos seus estudos, longe da sua família, acho muito bem que quando volte queira o emprego para o qual estudou. Quem estuda é natural que não queira voltar para ir trabalhar para as obras nem nada no género.
Quanto a todos(quase todos, pois nem todos são iguais) os que aqui comentam têm o emprego que merecem, pois se não estudaram, não queriam ser doutores, ou será que queriam? Ás vezes chego a pensar que sim!
Uma ilha tão linda como a nossa, com cabeças destas, nunca chega a evoluir. Tenho pena! Mas são as pessoas que temos nesta santa terrinha, pessoas invejosas, fracas de espírito e muito mais, que nem vale a pena escrever pois não iam conseguir entender.

Anónimo disse...

tenho reparado que hà pessoas que querem imitar ditados antigos mas não os sabem.porque? é simples ninguem se senta como no meu tempo de criança a ouvir historias dos mais antigos. portanto não é telhas de vidro mas sim janelas de vidro. o tema é o seguinte. quem tem janelas de vidro não deve atirar pedradas, eu atirei às tuas fiquei com as minhas quebradas.e há mais um verbo que li num site em que dizia quem tem unhas é que toca guitara. como se dizia antigamente era da seguinte maneira. quem tem unhas é que toca viola.

Anónimo disse...

Boa Tarde! É uma pena vir a um Blog, onde supostamente se estaria a comentar, e a dar as suas opiniões relativamente á Entrevista saída no Público e ver Mexericos e Mal-dizeres de toda a gente desta Terra! É Coisas qque só fazem, quem não faz nada da vida!

Quanto á Entrevista, primeiro devo dizer que qualquer jornalista inverte os sentidos das coisas e muda provavelmente as opiniões dados por estes jovens florentinos, como o meio de realçar, e chamar a atenção do público alvo: os Leitores.
Quanto as opiniões expressas por estes jovens, acredito a dificuldade que deve ter sido ao jovem do Lajedo´(que não o conheço), visto passar a sua vida rodeada de animais e verde, terras, etc, para passar agora o seu tempo todo num novo lugar, com tudo de novo. Portanto deve-lhe ter sido difiçil a adaptação!
Quanto as outras meninas, acredito que a capacidade de adaptação terá sido muito mais fáçil, visto que já teriam viajado antes! Mas se querem voltar. que venham! Trablho h+a-de aparecer, com padrinhos ou sem padrinhos! Eles que venham, pode ser que a nossa ilha consiga evolir! Mas que se preparem. porque esta vida está difiçil! E por vezes passa-se tantos anos a estudar, pra nada!

Cumprimentos!

Anónimo disse...

Boa tarde...

Sou das flores e também, como muitos sai das flores para estudar... não voltei...continuo a ter saudades de tudo e de quase todos...no entanto tenho pena que um artigo destes consiga suscitar em algumas pessoas das flores esta "brutalidade" de sentimentos.


Entristece-me que quem ai fica pense assim de quem tem de abdicar de tudo aquilo que lhe é familiar, da família, dos amigos, da casa, enfim de tudo para tirar um curso.
Não deve ser fácil abdicar de todas estas coisas durante anos e depois decidir virar a vida ao contrário de novo, voltar para as flores para trabalhar - e descobrir que ficou, pensa isto de que regressa.
Mas será assim um crime tão grande afirmar que não existe uma livraria nas flores? Uma pastelaria? Um bar ou discoteca (a sério!)...já para nem falar da fruta fresca...
Por muito que gostemos da nossa ilha, temos que convir que faltam coisas que apesar de não serem essenciais poderiam contribuir para um aumento da qualidade de vida nas flores.
Mas quais velhos do Restelo é muito mais fácil estar a criticar e não fazer absolutamente nada...só deitar abaixo...e claro criticar tudo o que for diferente, que saia da rotina...

Pode haver tachos, é provável que os haja, mas eles existem no país todo. E em vez de se revoltarem contra que os conseguiu revoltem-se contra toda a estrutura que "os engendra". Telhados de vidro todos temos...aposto que na maior parte dos casos se vocês tivessem estado a gastar balúrdios para tirar um curso, estivessem a beira do desemprego (como quase todos os recém licenciados deste país) e tivessem um lugar a medida a vossa espera...não o aceitavam pois não?
Iam cavar terra, que apercebo-me que é uma fixação de alguns...

Resta-me elogiar a reportagem, que dá destaque a quem quer voltar para a sua terra.

Peço desculpa por não me identificar, mas depois do que fizeram com o Levinio…(é cobardia tem razão), mas sei que iam insultar desde a minha tia-avó até ao meu gato que já morreu.Quem sabe para a próxima
Cumps

Anónimo disse...

Só quero acrescentar uma coisa. Acho piada que todos akeles k se sentem indignados pelos comentários são akeles k nao têm coragem de os escrever, mas que têm coragem de falar publicamente da vida de tudo e de todos, como se algum direito assim os assistisse. Pelo menos kem escreve arrisca-se a ver o seu endereço de IP reconhecido e a responder por isso. Onde está a cobardia afinal???!!!!!.... Cobarde é kem têm uma vida tão fútil que não sabe fazer mais nada senão falar e criticar os outros, e depois kd são atacados sentem-se muito ofendidos!!!! Pelas costas dos outros vemos as nossas...Falta de trabalho (para todos acho eu, os k falam e os k escrevem!!!)!!!!