domingo, 24 de janeiro de 2010

Monitorização de percursos pedestres

A Associação Ecológica Amigos dos Açores vai iniciar [no final de Janeiro] um projecto de monitorização dos percursos pedestres existentes no arquipélago, onde estão classificados 64 trilhos para passeios a pé nas nove ilhas.

A monitorização dos trilhos, segundo revelou à Agência Lusa o presidente da associação, Diogo Caetano, vai resultar do "contributo dos cidadãos", que terão disponível a partir do final deste mês um formulário na página da internet. "O questionário permitirá recolher informações sobre o estado do trilho, elementos naturais, área envolvente e sinalização, além de revelar o grau de satisfação das pessoas com o percurso pedestre que realizaram", salientou.

Tendo como base a informação recolhida, os Amigos dos Açores pretendem "publicar regularmente informação estatística" sobre os percursos pedestres existentes no arquipélago. Os Açores contam actualmente com 64 percursos pedestres classificados, a maioria dos quais em São Miguel, onde existem 27 trilhos. No Pico existem 10 trilhos, em São Jorge seis e na Terceira cinco, existindo ainda percursos pedestres no Faial (4), Flores (4), Graciosa (3), Santa Maria (3) e Corvo (2).

Desta forma, além de disponibilizar mais informação sobre os trilhos, o projecto pretende também "envolver a sociedade na melhor gestão possível dos percursos pedestres". Diogo Caetano destacou a diversidade paisagística dos Açores, salientando que a Região possui condições únicas para a prática do pedestrianismo, que é uma actividade em crescimento no arquipélago.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Jornal Diário».
Saudações florentinas!!

4 comentários:

Anónimo disse...

eu estive a ouvir o programa antena aberta na RTP-N- sobre a crise em Portugal. segundo diz um enconomista vamos ter uns anos deficeis de viver para se conseguir a descida da inflação.

DR.PARDAL disse...

Caro Anónimo das 16:29:

O actual problema português não é com a inflação, que aliás está a nível históricamente baixo, quase zero, e o Banco de Portugal prevê uma inflacção de 0,7% para 2010.

Os grandes problemas económicos e financeiros de Portugal prende-se com o elevadíssimo endividamento externo; as astronómicas despesas do Estado, incluindo com a Segurança Social, que provocam ano após ano deficits colossais, para além dum modelo económico esgotado.

Aqui está a prova provada que os actuais partidos e toda a alegre, populista, despesista e incompetente classe politica portuguesa (incluido a açoriana) destruiram um país e a grande factura de todos estes desmandos vai ser paga pelos nossos filhos e netos.

Ainda não foi há muito tempo que eu aqui afirmei que Portugal está prestes a dar o "berro"...

Agora, quem comeu a carne, que roa os ossos!

Anónimo disse...

mas amigo quem comeu a carne está bem de saúde. o josé povim é que vai ter baixar a verga para produzir e por este pais no seu lugar. e a prepósito de falar em produzir nós aqui nas flores não produzimos nada anda tude atrás do emprego e quero lembrar no meu tempo de salazar havia crises iguais a estas mas naquele tempo era uma alegria em ver cerrados cheios de milho cerrados cheios de batatas brancas cerradso cheios de batata doce e até era uma festa quando à noite se fazia serão amarrar o milho. o que é que se ve hoje nestes ditos cerrados que matou a fome a milhares de florentinos erva e mais nada os pequenos quintais em que se plentava couves fazia- se o canteiro de nabos cebolihho de couves estão cheios de cana-roca. eu já sou um velho mas alguem vai sofrer com esta cise.

DR.PARDAL disse...

O pessoal está mal habituado, mas ainda vão ter que voltar à terra e vão ter que cultivar uns pezinhos de couve, semear batatas e feijão, pois a crise vai ser grande e ainda vamos ter que regressar ao velho "escudinho".

Muitas reformas estão em perigo.

"Eles" que comecem por aqueles que ganham grandes reformas sem nunca terem trabalhado.

Quem lançou os foguetes que vá apanhar as canas!