terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Açorianos são os mais poupadinhos

Apesar da crise, a taxa de poupança das famílias açorianas tem vindo a aumentar, segundo indicadores do Banco de Portugal.
Os Açores são a única região do país onde os depósitos bancários têm crescido: entre Agosto e Setembro depositaram-se mais 20 milhões de euros.

São Miguel acaba por ter um saldo positivo de mais 23 milhões de euros depositados no espaço de um mês (entre Agosto e Setembro). Na Graciosa, o saldo foi de mais um milhão de euros depositados. A ilha onde o saldo é mais negativo, entre Agosto e Setembro do corrente ano, foi a Terceira, onde os depósitos caíram 2 milhões. Igualmente com saldo negativo há a registar a ilha do Pico, com menos um milhão de euros depositados. Mantiveram-se com o mesmo saldo as ilhas das Flores, Corvo, Faial, São Jorge e Santa Maria.


Notícia: RDP Antena 1 Açores e jornal «Correio dos Açores».
Saudações florentinas!!

4 comentários:

Anónimo disse...

Vale a pena andar a poupar, para nos virem sacar agora com o aumento das contribuições pelas casas.
Úm banco inglês teve de pagar milhares de milhões de dólares ao estado americano por ter feito trafulhices e lavado dinheiro.
Aqui, as trapaças bancárias de uns são cobertas pelo espremer em impostos das pessoas que coitadas,ainda poupam.

Anónimo disse...

tens toda a razão anónimo das 14.25 e faz como eu votar nesta canalha não vale a pena é tude igual andam com palavras manças e depois de lá estarem o adeus difinitivo ao povo. eu desta vez não gastei solas de sapatos para votar nem o pessoal de cá de casa e para mim findou o voto.

Periquito Faial disse...

Poupar é bom, mas ainda mais para a Banca e ainda muito mais para o Governo! Que vai roubar 28% (quase um terço) dos juros!

Anónimo disse...

Mais dia menos dia,sacam metade das poupanças em impostos, taxas, coimas e emulumentos.
Neste pais trabalha-se e poupa-se para sustentar deputados, secretários, adjuntos, acessores, chefes de gabinete, motoristas, continuos, tecnicos superiores e chefes de divisáo.
Mordomias e mais mordomias, como se vivessemos numa naçao rica

Quem tem discricao trabalha, poupa mas nao deixa o dinheiro em Portugal. Deixa enchadas e alvioes para eles irem trabalhar.