terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Luz verde para explorar o mar açoriano?

O processo de concessão já está em curso. Na mira duma multinacional estão potenciais reservas de cobre, zinco, chumbo, prata ou ouro.

O grupo canadiano Nautilus Minerals está a tentar obter aprovação das autoridades portuguesas para explorar recursos minerais ao largo da costa dos Açores. Contactada pelo jornal «Diário Económico», fonte oficial da empresa confirma que já foi expresso a Portugal o interesse no mar dos Açores. "Nesta fase, é apenas uma manifestação de interesse que terá de passar por um processo de concessão normal", salientou a mesma fonte. Na mira da Nautilus Minerals estão potenciais reservas de cobre, zinco, chumbo, prata ou ouro.

A liderar um dos maiores projectos mundiais nesta área de negócios, localizado na Papua Nova Guiné, a Nautilus Minerals procura, há vários anos, "fazer prospecção de minerais no mar do Açores sem conseguir obter autorização do Governo Regional", afirmou recentemente Félix Ribeiro, especialista em planeamento e geoestratégia, num encontro promovido pelo Instituto de Defesa Nacional sobre segurança energética. "Agora parece que vai, finalmente, obtê-la", acrescentou.

Já fonte oficial do Ministério da Economia esclarece que "o processo de atribuição de uma concessão de prospecção e pesquisa para seis áreas ao largo dos Açores encontra-se em curso, estando a seguir os trâmites normais neste tipo de processos, em estreita ligação com o Governo Regional dos Açores.

O Governo da República já tinha feito saber que irá não só lançar novas concessões para prospecção e exploração de petróleo, gás natural, como também de recursos minerais que possam existir nas águas portuguesas. Este cenário está previsto nas medidas estratégicas traçadas para 2013, no âmbito do investimento e reindustrialização da economia nacional.


Notícia: jornal «Diário Económico».
Saudações florentinas!!

11 comentários:

Anónimo disse...

Das duas uma: ou temos tecnologia e gente formada na área, e são empresas nossas a explorar, ou não temos, como é o caso, e ganhamos algum dando a outros.
A prospecção de fundos com mais de 2000 m exige equipamento sofisticado, gente altamente especializada e riscos económicos muito elevados.

Ir a 2000 m de profundidade exige equipamento caro, adaptado a condições de escuridão absoluta e a pressões extremas.
Estes trabalhos exigem massa cinzenta altamente especializada, coisa que na área não temos.
O capital aplicado é de elevado risco, porque se desconhece o que por lá está. O ouro, a prata, o cobre e o zinco, só hipoteticamente pode lá estar. Se não estiver, perde-se.
Querer tudo é não é possível.
E que tal o Governo Regional financiar umas bolsas e mandar gente nova especializar-se nesta área? Não era uma boa aposta, para a formação de empresas nossas ou então para, ao menos, garantir a fiscalização açorianos?

Anónimo disse...

Subscrevo totalmente a opinião do anónimo das 14h04, neste momento o único.
Antes de mais, acautelar. Não vamos perder mais uma oportunidade histórica.

Anónimo disse...

nos mares das flores tenho a certeza que vão encontrar ouro e petroleo.

Anónimo disse...

se tal acontecer vão ter que aumentar a doca nas lages.

Anónimo disse...

Porque será que estes canadianos podres foram expulsos dos mares da França, Inglaterra, Espanha, Noruega, Finlandia, Suecia, Dinamarca e de repente vem cá a Portugal onde outros Governos interditaram a exploração? Eu digo já porque... Porque a exploração que eles querem fazer implica a destruição de toda a vida no mar onde eles exploram. Porque implica riscos de explosões como aconteceram no Golfo do Mexico onde foram derramados milhares de milhões de litros de petroleo e onde não é possível pescar. É esta a razão pq estes podres estão a explorar na Papua Nova Guine pq o Governo desse país pobre tudo cedeu a estes bandidos! Vejam lá se arregalam a pestana e pensam. Eles vão destruir os Açores. Que turista quer ver um mar poluído e morto? Voces querem viver no meio da poluição? Usem a inteligencia pq o que eu vi aqui escrito nos comentários diz bem que a inteligencia não abunda. Quanto aos políticos de Lisboa são um bando de pulhas corruptos que vendem o nosso mar só para ficarem com os bolsos cheios de dinheiro!

Anónimo disse...

Vivo no Dubai e sou das Flores.
Aqube tudo que temos deve-se á esploreçao do petroleo.
Quem conhece sabe que as aguas sao transparentes e cristalinas como as dos açores.
No verao vou aí

Anónimo disse...

Tomaramos nós ter o nosso mar riquezas tamanhas, as quais, na penúria que atravessamos, muita serventia nos daria.

Qual poluíçao?

A ignorância primária faz impressão. Onde é que há petróleo para derramar no mar dos Açores? Tomara que houvesse.

Onde é que a extração de minerais a 2000 m de profundidade provoca poluíção?

Quando e porquê esta empresa foi corrida dos países citados levianamente pelo celolão branco das 19:30?

Periquito Faial disse...

Há que ter cuidado com a Reserva da Bioesfera.

Este negócio a concretizar, não vai chegar nenhuma mais valia ao povo. Da maneira que governam os politicos...

Anónimo disse...

Bom é sermos pobres e com a reserva da biosfera intocavel. E nao ter de comer, nem de vestir.
havendo dinheiro dos minérios, que se liche o ambiente.

Anónimo disse...

que se lixe o ambiente e é verdade eles não fazem nada na Ilha onde morro reclamei de uma oficina na ribeira que derramava gasoleo e vieram cá e o autor dos derrames cantou o fado à sua maneira a eles, no fim ainda me disseram que eu queria era cabar com a oficina.

Anónimo disse...

Abram mas é a caça á baleia que o pessoal tá sem isca e engodo.