sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Inspecção Regional das Pescas multou embarcações de São Miguel por pesca em águas costeiras da ilha das Flores

A Inspecção Regional das Pescas (IRP) apreendeu 1.637 quilogramas de pescado e levantou cinco autos de infracção a duas embarcações registadas em Ponta Delgada [ilha de São Miguel], mas que têm usado o porto das Lajes na ilha das Flores.

Segundo o Governo [Regional] açoriano, as duas embarcações em causa têm utilizado o porto das Lajes das Flores como cais para o exercício da actividade em torno da ilha. «A actuação da IRP neste caso demonstra o empenho em garantir a conformidade da actividade dos pesqueiros em referência com o quadro legal vigente», sustenta o Executivo de Carlos César, que admite reforçar a zona de protecção da pequena pesca artesanal à volta de cada ilha.

De acordo com o Governo [Regional] açoriano, está a ser trabalhada uma solução «em diálogo» com as associações de pesca e com investigadores da Universidade dos Açores. A solução a encontrar nesse domínio pretende favorecer «a protecção de um modo de vida e de uma cultura local» e garantir «uma exploração pesqueira em torno das ilhas não intensiva para assegurar uma actividade comercial rentável e com estabilidade a longo prazo», explica [o Governo Regional em comunicado].

O Governo [Regional] projecta, ainda, intensificar a coordenação e o planeamento conjunto de acções de fiscalização a ser executadas por entidades nacionais com responsabilidade na área.

Notícia: «Açoriano Oriental», «Diário Digital», RTP/Antena 1 - Açores e «Jornal Diário».
Saudações florentinas!!

14 comentários:

Anónimo disse...

barata nao tem medo cesar

Anónimo disse...

Achei esta hilariante: "favorecer a protecção de um modo de vida e de uma cultura local"!
E que modo de vida é favorecido!
E que cultura é preservada!
Valha-nos o Senhor Santo Amaro, que se comemora no dia 15!

Anónimo disse...

Acho que se devia declarar as águas territoriais florentinas, zona de engorda de peixes e simultaneamente colocar, nalguns tascos, lápides em louvor ao modo de vida local!

Anónimo disse...

Apareceu na TV um presidente de Camara das Flores a dizer que ia construir uma picina aquecida e traçar uma avenida na Fajã Grande, imagine-se.
Uma piscina aquecida tem uma manutençao carissima. Se a pobre Camara não dá tafulho a gerir meia duzia de camionetas de transporte escolar, como vai suportar as despesas da piscina?
Já se está a ver. Vão ser contratadas tres mulheres da limpesa, um electricista, um nadador salvador, duas cobradoras de bilhetes, uma secretária e finalmente um administrador.
Quem paga os salários desta gente e a manutenção da piscina?
Os utentes?
Quanto à avenida, uso apenas o comentário da minha avó: Nosso Senhor nos dê juizo até à hora da nossa morte!

Jaosé Baldes disse...

afinal sempre havia pesca ilegal!!!

Anónimo disse...

eu bem dizia atinem antes que seja tarde e a prova está à vista. esceveu o josé das ilhas de baixo.

Anónimo disse...

Pesca ilegal???? Mas o Barata disse que não!! Afinal há poucos dias falei em cerca de 1 Tonelada de peixe entregue na misericórdia mas sempre foram mais uns kilitos!! Pobre Região, pobre País onde tudo acontece debaixo dos nossos olhos e as autoridades assobiam para o lado.

Anónimo disse...

mas há tanta coisa ilegal nas flores sem ser a pesca , os pescadores da ilha querem é tar em cima da muralha os outros levantavão-se ás quatro da matina já estavam abalamdo para a faina , vaiam mas é trabalhar , se for para falar em ilegalidades temos muito que falar sem ser nas pescas

Anónimo disse...

tu para falares assim em defesa da legalidade deves comer da panela.

Anónimo disse...

Este marmanjolas (o barata) é um embuste de 1ª apanha, quem parece que sabe umas boas dele é um tal de Paulo Gusmão, que segunda consta a lenda abria a boca até atrás nos corredores da Asembleia para narrar certos episódios de facto maravilhosos, pois é quando as comadres se zangam é assim mesmo!!

Anónimo disse...

Antes de eles virem para cá já se sabia até que eram peritos na fuga com o pescado à lota, coisa que aqui também já o fizeram, no meio disto tudo contaram-me uma vez que havia um certo Srº chamado de Plácido que estaria também na base desta operação, não sei até que ponto é verdade, mas que me garantiram que era gente de 2ª lá isso me garantiram, assim sem mais delongas que se faz tarde!!!!!!

Anónimo disse...

Há males que vêm por bem, e esta sopradela que o auto-pseudo-intitulado "especialista em generalidades" deu só poderia vir na melhor altura, homem sente-se e aguarde que veremos quem do braço de ferro é o mais rigo.

Anónimo disse...

e em falar em braço de ferro nós florentinos vamos provar que somos durres de reoer.

Fórum ilha das Flores disse...

Ainda sobre esta temática, na passada quinta-feira [dia 15] o «PPM denunciou [haver] pesca ilegal junto à [costa da] ilha do Corvo»...

O parlamentar monárquico [Paulo Estêvão] contesta, especialmente, a presença no Corvo de «duas embarcações de médio porte que foram, repetidamente, observadas a realizar a respectiva faina a menos de três milhas da costa». Uma situação também verificada, na passada semana, na orla costeira da ilha vizinha das Flores e igualmente contestada, na altura, pelas forças vivas locais.