quinta-feira, 17 de junho de 2010

"Aparente abandono" da RTP Açores

A Assembleia Legislativa [Regional] dos Açores aprovou [hoje] por unanimidade um voto de protesto que contesta o “aparente abandono” a que o Conselho de Administração da RTP votou o Centro Regional dos Açores.

O voto, apresentado pelo CDS/PP, considera que o serviço público de rádio e televisão nos Açores “está a atravessar um período conturbado da sua existência”, apesar dos apoios financeiros “indispensáveis” concedidos pelo Governo Regional.

Nesse sentido, salienta que no caso da televisão “continuam por resolver os gritantes problemas estruturais de instalações”, para além da “precariedade laboral de um acentuado número de colaboradores”.

Relativamente à rádio pública, o documento aprovado pelo Parlamento regional considera que a Antena 1/Açores “parece estar sujeita a um processo de desmantelamento, com especial incidência ao nível dos recursos humanos”, o que tem originado “visíveis entraves ao funcionamento da redacção”.

O voto [de protesto] aprovado por todos os deputados [regionais] açorianos, além de denunciar o alegado “abandono” a que o Conselho de Administração da RTP terá votado o Centro Regional dos Açores, também lamenta a “ineficiente gestão de recursos humanos, técnicos e materiais” por parte da direcção deste centro regional.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Jornal Diário».
Saudações florentinas!!

6 comentários:

Pato Bravo disse...

Lamentável ter de se chegar a este ponto.

Anónimo disse...

É lamentável é fazer uma reboliçada destas só para o cunhado do outro entrar.
Cairam todos que nem patos!

Anónimo disse...

para que a rtpaçores. paraouvir noticias de s. miguel. eu sempre defendi que a rtpaçores deveria ser localizada na ilha do corvo e não em ponta delgada assim o grupe ocidental era mais divulgado. como isto nunca aconteceu a rtpaçores já deveria ter fechado a porta e era menos despeza para os contribuintes.

Anónimo disse...

Não há festa nem festança onde não ande maria pança.
Esta fita, congeminada há dias na Terceira, é primeira página no Diario Insular.
Admirável sintonia, esta.

DR.PARDAL disse...

A RTP-Açores e a RDP-Açores são dois casos perdidos.

O seu director, embora com muito «patois», não passa dum delegado da administração que está em Lisboa.

Todos os anos são canalizados para o alegado «serviço público de televisão» a nível nacional milhões e milhões.

Mesmo com a injecção de indemnizações compensatórias por parte do Estado, o passivo desta empresa pública ascende a quse 900 milhões de euros.

Muito curioso foi o presidente da RTP ter anunciado em Abril p.p. que esta tem provisionado uma verba de 1,5 milhões de euros para prémios de gestão e desempenho.

Se com elevados prejuízos consecutivos e um passivo astronómico recebem prémios, imaginem se a RTP desse um 1 euro de lucro!

Não têm dinheiro para o serviço público nos Açores mas têm sempre dinheiro para outras coisas.

Para a operação do «Mundial de Futebol na África do Sul» foram mobilizados meios substanciais, desde dezenas de jornalistas e técnicos, duas dezenas de câmaras e até um helicópetro.

Vão mas é gozar com o Camões!

Anónimo disse...

Eu hoje fui encontrar o site da Camara Monucipal das Lajes das Flores, e onde tive o prazer de ouvir uma linda poesia em que tude é verdadeiro e tude se passou por mim. Poesia tão linda já á muitos anos não ouvia que até me fez chorar ao lembrar aqueles tempos dificeis mas muito saudaveis e felizes. A.O.