segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Empresa britânica realiza estudo sobre o transporte marítimo de passageiros

A AtlânticoLine, empresa responsável pelo transporte marítimo de passageiros entre as ilhas açorianas, adjudicou à empresa britânica BMT - Transport Solutions a realização de um estudo sobre esse serviço [público], revelou fonte da empresa.

A BMT, empresa responsável por vários estudos internacionais sobre transportes marítimos, tem um prazo de quatro meses para apresentar uma solução viável, que permita melhorar as ligações marítimas entre as ilhas do arquipélago dos Açores, acrescentou a fonte.

Ainda na área dos transportes marítimos de passageiros e viaturas entre as ilhas açorianas, foram abertas [na passada] quarta-feira [dia 2] as propostas para o concurso público internacional lançado pelo Governo [Regional] dos Açores para o aluguer de dois navios, que vão operar no arquipélago em 2010 e 2011, com mais um ano de opção.

O Executivo [regional] açoriano ainda não revelou o nome das quatro empresas concorrentes, mas a Agência Lusa apurou que uma delas é a Hellenic Seaways, empresa proprietária do [navio] "Express Santorini" e do [navio] "Viking", os dois navios que asseguraram no Verão deste ano a operação de transporte marítimo de passageiros e viaturas nos Açores.


Notícia: «Açoriano Oriental» e RTP/Antena 1 Açores.
Ainda sobre a operação de transporte marítimo de passageiros e viaturas entre as ilhas açorianas em 2010, recentemente o secretário regional da Economia afirmou esperar a conclusão deste dossier até ao final do presente ano; sendo que não se encontra excluída a possibilidade de a Região poder vir a ficar com o navio "Atlântida".
Saudações florentinas!!

3 comentários:

Anónimo disse...

Espero que este ano seja melhor que o anterior,que comecem no tempo certo.

DR.PARDAL disse...

Se Deus quiser no próximo Verão vou viajar nesses barcos.
Até vou levar para outra ilha o meu jeep, o meu cão e os meus dois gatos.
Oxalá que tudo corra bem nos transportes marítimos de passageiros neste próximo ano e espero não regressar de avião, pois o meu «bobby» e os meus «tarecos» não estão habituados a andar de avião.

Anónimo disse...

Ao FDM/Dr. Pardal eu arranjava uma carroça.