domingo, 13 de dezembro de 2009

Governo Regional deu algumas respostas positivas ao Conselho de Ilha

Algumas respostas positivas, mas nem todas satisfatórias: é assim que reage o Conselho de Ilha florentino, depois da reunião com o Governo Regional [realizada a 10 de Novembro passado, aquando da visita estatutária].

O cabo de fibra óptica e os transportes aéreos e marítimos estavam no topo das preocupações dos conselheiros [florentinos], mas [estes] não obtiveram [do Governo Regional] as respostas que esperavam.

À saída da reunião, o secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, explicou em que ponto se encontrava a questão [da extensão às ilhas ocidentais] do cabo de fibra óptica, afirmando "acreditar que a Portugal Telecom (PT) vai cumprir o prazo fixado, ou seja, o ano de 2010". José Contente adiantou que "a PT vai executar o projecto com a maior rapidez possível, cumprindo o que se encontra combinado, até porque a empresa está a respeitar o respectivo calendário". O cabo de fibra óptica liga o Continente Europeu à Região Autónoma dos Açores, mas ainda não chegou às ilhas do Grupo Ocidental do arquipélago, Flores e Corvo, num projecto que está orçado em 13 milhões de euros.

Quanto aos transportes aéreos, o Conselho de Ilha continua a dizer que "as Flores sofrem com a sua situação de ultraperiferia, sentindo mais dificuldades com as listas de espera da SATA devido à nova tipologia dos aviões que servem a ilha", aparelhos que têm menor capacidade de transporte de passageiros.


Notícia: RTP/Antena 1 Açores.
Saudações florentinas!!

20 comentários:

Fórum ilha das Flores disse...

De forma muito sumária, seguem abaixo alguns tópicos noticiosos da visita estatutária realizada pelo Governo Regional (há pouco mais de um mês) à nossa ilha:

- apoios a vários projectos socioeconómicos permitiram a realização de diversos investimentos privados [na ilha das Flores] cujo montante global atingiu 10 milhões de euros, através do Sistema de Incentivos para o Desenvolvimento Regional dos Açores (SIDER);

- reabilitação de 17 quilómetros de estrada na ilha das Flores, de acordo com José Contente “[é] mais um passo nesta reforma da rede viária que estamos a fazer na ilha das Flores e[m que], neste momento, mais de 70% da rede viária [florentina] já foi reabilitada”;

- produção leiteira duplicou na ilha das Flores;

- nova Escola das Lajes das Flores vai entrar em funcionamento já no início do próximo ano lectivo, reunindo todos os alunos do concelho num único e moderno edifício;

- Centro de Resíduos das Flores vai acabar com os lixos na ilha;

- apoio à construção da nova sede da Junta de Freguesia da Caveira;

- José Contente confirmou a transferência de 20 mil euros para o financiamento (no ano de 2010) do núcleo do espaço TIC B@dsector (da Associação de Jovens das Flores);

- Centro de Saúde das Flores irá receber uma câmara hiperbárica;

- mais de dez milhões de euros é o valor da empreitada de construção [do núcleo] de Recreio Náutico e edifício no Porto das Lajes e trabalhos marítimos no Corvo, cujas obras estão já a decorrer e que se estimam fiquem concluídas no final do próximo ano.

Anónimo disse...

quanto a transportes aereos há a necessidade de um novo aeroporto que começe na ponte do capitão e termina proximo da ribeira funda para aviões como a tap e até estrangeiros pois pois ficaria um aeroporto proximo dos 3000 metros e até mais se fosse preciso e assim se desnvolvia as ilha das flores e corvo com turismo.

Anónimo disse...

oh grande inhame este...um aeroporto na ponte do capitao ate á ribeira funda !!! tal inhame!

DR.PARDAL disse...

Ainda não perceberam que o conselho de ilha é um «proforma» para justificar os cargos?

O Governo, se quiser «dar», «dá»;

Se não quiser «dar», chupem que «pr'o ano há mais».

É tão simples como isto.

Anónimo disse...

Estou plenamente de acordo com o que diz o anónimo do dia 14 às 10,15, um novo aéroporto nas flores que começa-se naq ponte capitão e termina-se na ribeira funda. Eu tambem acho com aeroporto deste tamanho que seria o desenvolvimento das flores e do corvo assim poderia aterar aviões como a tap e até aviões estrangeiros que seria uma mais valia para mais hoteis. em santa cruz não podem aumentar e assim no Concelho das Lajes com uma rica recta que tem da ponte capitão até á ribeira funda estão reunidas todas as condições para um grande aeroporto e, só poderá estar desarcordo com esta ideia algum inhame que não ve um boi à distancia de um metro. António Silveira.Toronto.

Anónimo disse...

ainda não percebi para que raio se quer um aeroporto com mais capacidade, para "a tap"...
convém gastar nem que seja uma mão de neurónios antes de mandar patacoadas para o ar.

Anónimo disse...

Este Dr. Pardal é duma inteligência e dum requinte nos seus comentários.....é concerteza uma pessoa muito activa e que tenta com a sua "modesta" participação contribuir para um futuro melhor nesta nossa Ilha...
de certeza.......

DR.PARDAL disse...

Estou de acordo com os comentadores que preconizam um grande aeroporto nas Lajes e que tenha capacidade para receber os novos "Airbus A380" e os novos "Dreamliners 787" da Boeing.
Vai ser muito bom para o turismo rural e não só.

anonimo disse...

é incrivel que a rivalidade entre st cruz e lages ultrapasse os interesses da ilha

Anónimo disse...

sempre foi assim e sempre irá ser..

Anónimo disse...

memtalidades como a do anónimo do dia 16 ás9,42 é que a ilha das flores não anda para a frente fica sempre parada no tempo como está. è triste ainda existir atrasos de vida desta maneira.

Anónimo disse...

E o Dr. Pardal continua com ideia brilhantes.....fantástico....é o maior....

Anónimo disse...

pois...poisa...para os entresses da ilha era um novo aeroporto como aqui já foi falado.

DR.PARDAL disse...

Eu esqueci-me duma coisa.

Esse aeroporto também seria muito importante para a exportação da lapa gorda em fresco para os mercados europeu e americano.

A par das piscinas aquecidas e das praias artificiais com areia branca, esse aeroporto entre a Ponte do Capitão e a Ribeira Funda , seria aquilo que em linguagem tecnocrática se apelida como um «investimento estruturante».

Anónimo disse...

O que esta ilha tm falta é de pessoas! Não sei como querem que este governo desgovernado de côr rosa, eleito por vocês povo, faça investimento numa ilha onde existe apenas 4 mil e poucas pessoas!? Não entendo como se pode fazer investimento numa terra desta?? Primeiro deveriam investir em politicas de fixação de jovens, paralelamente investir em algo produtivo como por exemplo exportar agua em vez de a importar, etc, etc, etc. Mas não vou dar dicas pois o pereira é que ganhou as eleições e com maioria absoluta, ele que resolva estes assuntos com o seu compadre. Em terras de pretos o porco é rei! Mas como se costuma dizer "todo o peru tem o seu natal" vamos ver se não existe surpresas por ai! Jinhos pro Pico!

Anónimo disse...

esta ilha não tem falta de pessoas. esta ilha tem falta é de por estes moços novos a trabalhar isto sim por a trabalhar que trabalho não falta.

DR.PARDAL disse...

Mas esses moços e os seus paizinhos não querem «trabalho»; querem é «emprego».

Uma coisa é trabalhar, outra coisa é «estar empregado».

Por que é os nossos politicos competentes e benfeitores, a primeira coisa que pensam é «empregar» os seus?

Ainda há dias soube pela televisãpo que o novo presidente da Câmara da Povoação, das primeiras coisas que fez foi dar «emprego» ao filho, e parece que já lá andao genro ou a nora,não sei,,etc.

Não se pode negar que estes finórios são bastante «empreendedores».

Anónimo disse...

mas com a crise que é mundial estes meninos e os paizinhos vão-se encostar para o trabalho.

Anónimo disse...

na camara de santa cruz o filho do presidente também tem tacho!

Anónimo disse...

como se estava a falar em novo aeroporto nas flores era uma boa ideia que se concretiza-se seria uma mais valia para o desenvolvimento do turismo na ilha das flores e agora que vamos ter uma nova impresa de transportes colectivas estava tude nos seus trinques. eu achava que o senhor presidente da camara das lajes deveria de falar com o governo regional sobre o novo aeroporto que começa-se na ponte do capitão até próximo da ribeira funda. vamos em frente.