quinta-feira, 18 de março de 2010

Acção «Limpar a ilha das Flores»

O projecto «Limpar Portugal também se alarga à ilha das Flores. Este sábado [dia 20] é meter mãos ao lixo!
Saudações florentinas!!

23 comentários:

Mindelo disse...

Pelo Santo amor de Deus...eu não sujo,portanto não limpo.
Mais valia sensibilizar o povo a não sujar,passando multas para aprenderem o que é doce.Só lá vai assim.

Anónimo disse...

estes moços novos se fosse para uma parodia do comes e bebes apareciam mas para curvar a coluna não acredito que apareça algum.

DR.PARDAL disse...

Já estou a ficar farto de tanta campanha!

Se não sujarmos não vai ser preciso limpar e fazer essas macacadas mediáticas para inglês ver!

Se não drogarmos não vai ser preciso desintoxicações e psicologias da treta!

Se não empinarmos alcóol à litrada não vai ser preciso dar baixa no hospital e andar a arrastar os pés nos consultórios!

Se não comermos como bestas não vai ser preciso fazer cirurgias, bandas gástricas ou tratar dos diabetes!

Se soubermos estudar, trabalhar e escolher os nossos representes não vai ser preciso pedir ajuda a Bruxelas, ao FMI ou à Alemanha!

É tão facil. A escolha é nossa.

E o somatório das boas escolhas individuais faz a diferença.

Por isso é que há países ricos e países pobres. Países limpos e países sujos.Países organizados e países em autêntica bagunça,etc.

Alberto disse...

boa iniciativa para os florentinos ocuparem algum do seu tempo ajudando os outros.

Anónimo disse...

Limpo não é quem limpa, mas quem não suja.

Mais do que limpar, o que devia preocupar todos nós é o que fazer aos porcos que sujam.

Anónimo disse...

Parabéns pela iniciativa, para quem a tem...
Aos que apenas sabem falar...e desdenhar do que se faz pelo bem de todos, deveriam ter vergonha, pois se estas campanhas existem é porque há lixo onde não devia existir...algum, quem sabe, com a vossa participação!
Vamos ensinar e mostrar que o lixo tem o seu devido lugar...

Anónimo disse...

Caro pardaleco, citando uma célebre frase de um mediático treinador de futebol "se minha avó tivesse rodas, era um camião". Permita-me que acrescente certos se's ao seu comentário:
Se não tivesse existido a revolução industrial, certamente hoje não se falaria de problemas do fórum climático (mas no entanto, o Sr. pardal estaria a escrever com uma pena num bocado de papiro (cheia de se's) para afixar numa árvore da praça).
Se existisse um sítio adequado para o depósito de lixo provavelmente não existiriam 2 lixeiras a céu aberto (autênticos atentados).
Se não tivesse existido uma "revolução" ainda se viveria em Portugal num regime ditatorial. (facto este que economicamente seria uma bênção, e que para si seria uma transformação geométrica do sol em quadrados)
Concluindo, sobre o assunto comentado, tenho a acrescentar que esta limpeza será um autêntico "rato escondido com o rabo de fora".

Ass: Bróculo

Anónimo disse...

a solução passa por limpar e então depois preservar!

Anónimo disse...

tude faz mal ao pardal...fdm...e ensurgente...a pessoa, sua alma, e alma gemea.

Anónimo disse...

Hardlink vê da seguinte forma.

A limpeza dos sujos, no dia 20, penso que será feita pelos limpos.

Porque aqueles que atiram p'rós cantos e p'rá banda,não aparecerão no dia da limpeza.

Portanto,se os resíduos acumulados não forem recolhidos por alguém, quem será que os irá limpar? Os que o fizeram? O presidente da Câmara? Desconfio...

Pelo menos limpar o mais nojento que chama atenção, penso, que tem de ser recolhido por alguém. Quem é esse alguém? Obviamente, aqueles que não sujaram.
Sempre foi assim: Faz o toco e paga a rama.
DCA
hardlink@aol.com

DR.PARDAL disse...

O Dr.Pardal alinhava mesmo era numa verdadeira campanha de limpeza de Portugal (Açores incluidos) que tivesse como objecto os politicos, os partidos, os governos, as câmaras, as empresas públicas, muitas instituições e todo um rol de «lixeiras a céu aberto» ( as sucatas da "face oculta" são só a ponta do iceberg) e que estão a contaminar e a infestar o nosso país, que está transformado numa massa putrefacta.

Esse é que é o verdadeiro «lixo» de Portugal!

Anónimo disse...

Há que ser claro.
Ha que esfregar as ventas de quem suja, e bem esfregadas, no rasto de porcaria e de esgoto que deixa atrás de si.

O Pardal é, como qualquer criatura de QI mediano topa, um travesti grosseiro do FDM e um clone de um tal "contribuinte".

Alberto disse...

se eu estivesse na minha ilha eu ajudava.

DR.PARDAL disse...

Realmente o Dr.Pardal é um «contribuinte», e dos bons.

O Dr.Pardal pertence àquele grupo que diariamente trabalha, desconta e liquida impostos para sustentar uma casta de malandros (alguns até «reformados» com saúde para dar e vender) e que passam o dia sentados nas esplanadas ou no aeroporto à espera do «transal».

Essa malta é que devia ser requisitada para limpar o abundante lixo que há na ilha.

Ao menos faziam qualquer coisa de útil no lugar de virem para aqui largar «postas de pescada».

Quanto ao FDM, é pena ele não estar entre nós, pois muito do «lixo» e da «miséria moral» que que tomou conta de Portugal e dos Açores, foi aqui eloquentemente denunciado e diagnosticado por ele.

Anónimo disse...

Hardlink diz

Na "minha" rua, gostaria de poder fazer o mesmo que o anónimo das 20:32 diz:
Esfregar o focinho daqueles que, de propósito sujam a via pública. Seja ele macho/fêmea ou, faça parte do grupo androgínico.

Em muitas terras as autarquias das cidades grandes, como aqui, não se querem dar ao trabalho ou ao custo de aderir vais lixeiras nas ruas.

Dá-se o caso que, alguns do traseuntes em vez de andar mais um pouco com o lixo na mão, deixa-o ali mesmo.

-Mas este não deve ser o caso das Flores.
Penso que, o maior lixo nos Açores está em lugares que o varredor municipal não lhe chega.
DCA
Hardlink@aol.com

Anónimo disse...

E o DR Pardal, se fosse esperto ficava calado.

Anónimo disse...

eu não digo calado mas apresenta-se seluções. mas o que vejo ele fazer é só o bota a baixo. e para por para baixo já cá temos bastantes e pelo menos não vem para aqui.

Anónimo disse...

mas que praga trouxe aquele sargento um casal de pardais que já chegaram á nossa ilha das flores.

DR.PARDAL disse...

Praga é a rataria de chulos que passam todo o santo dia na «gosma» e a pedirem suplementos, subsídios, complementos, e o diabo a quatro!

Uma boa «desratização» dessa fauna
elevava o nível biosférico desta reserva florentina.

Anónimo disse...

Contaram-me ontem que alguns anos atrás os miúdos tinham uma rede para apanhar melros.Tenho que saber como se faz esta armadinha para apanhar um pardal que anda por ai á solta.Assina o apanha pardais.

Anónimo disse...

gostava de saber se apareceram muitas pessoas a limpar as flores , duvido???trabalhar , isso é na madeira o alberto joão pos o seu pessoal a trabalhar noite e dia, aqui nas flores, e nos açores , paga-se ao pessoal para não fazer nada. o governo tomou a iniciativa de chamar o pessoal para trabalhar nos serviços, em vez de estar a ganhar em casa sem fazer nada, sabem o que aconteceu???chamaram certas senhora para trabalhar nos serviços publicos , como na escola, e ouve senhoras que se negaram a trabalhar, uma até tinha muitos pneus para pagar, mas não esta pensando fazer isso, negou-se e ficou na sua casa recebendo o subsidio de desemprego, eos que ficaram sem os pneus que se desenrasquem. esta tinha falta de um alberto jõão que pôs velhos e novos , machos e femeas tudo na linha a limpar de pa na mão.
os nossos centros de emprego e as nossas senhoras da segurança social, cobrem esta gente que odeia trabalho.por isso elas fazem isto.

Anónimo disse...

ei home tu não falas em trabalho que estes rapazes novos são alergicos,

DCA disse...

Vá uma gracinha?

Diz-se que, num club nocturno do comes e bebes, havia o costume de roubarem casacos dos cabides na sala de entrada.

Um campeão de boxe ao lá chegar, tentou dependurar um dispendioso casacão de cabedal, quando ouviu alguém advertir que o casaco iria ser roubado.

Como antes prevenir que remediar, ele, para amedrontar o suposto ladrão, escreve uma nota com o seguinte:

"ESTE CASACO PERTENCE A UM LUTADOR DE BOX etc etc...

Ao sair do clube, no lugar do casaco ele encontra outra nota a dizer o seguinte:

ESTE CASACO FOI ROUBADO POR UM CAMPEÃO DE CORRIDAS.

A moral desta pilhéria, vai bater na pessoa (acima falada) que ficou com os pneus sem os pagar.

Claro que, agora, quem lhe vendeu os pneus terá que correr muito para apanhar o carro que os tem.
Hardlink@AOL.com